Golfistas portugueses discretos no arranque do Czech Challenge

Golfistas portugueses discretos no arranque do Czech Challenge
Lusa

Entre os quatro representantes nacionais, Tomás Gouveia foi quem se saiu melho

Os golfistas portugueses Tomás Gouveia, Pedro Lencart, João Girão e Tomás Bessa iniciaram o D+D Real Czech Challenge com exibições pouco eficazes no percurso do Golf & Spa Kunetická Hora (par 70), na República Checa.

Entre os quatro representantes nacionais, Tomás Gouveia foi quem se saiu melhor, ao completar a primeira volta com 71 pancadas, uma acima do par, graças a três "bogeys" (uma acima) nos buracos 7, 9 e 16 e dois "birdies" (uma abaixo) no 11 e 13.

Enquanto Tomás Gouveia partilha a 66.ª posição do "leaderboard" com outros 19 jogadores, Pedro Lencart ocupa o 106.º posto, empatado, com 73 pancadas, resultantes de três "bogeys" (nos buracos 1, 16 e 17), um "duplo-bogey" (no 3) e dois "birdies" (no 5 e 8).

Já João Girão e Tomás Bessa, a jogar no Challenge Tour com "wild card", assim como Pedro Lencart, fizeram as mesmas 75 pancadas no arranque da prova, figurando no 133.º lugar, entre os 156 jogadores do "field".

D+D Real Czech Challenge é liderado, ao final da ronda inaugural, pelo dinamarquês Martin Simonsen com 64 "shots", seis abaixo do par, após um desempenho recheado com seis "birdies" e isento de falhas.