Frederico Morais eliminado pela margem mínima em prova de qualificação no Havai

Frederico Morais eliminado pela margem mínima em prova de qualificação no Havai

O surfista português foi eliminado da Vans World Cup of Surfing.

Frederico Kikas Morais foi este domingo eliminado da Vans World Cup of Surfing, prova de 10.000 pontos do circuito de qualificação da Liga Mundial de Surf (WSL), disputada no Havai.

Kikas ficou no terceiro lugar da quinta bateria da terceira ronda, com uma pontuação de 9 pontos, apenas menos 0,07 pontos que o segundo classificado, o havaiano Cody Young (9,07 pontos), e 0,10 pontos atrás do vencedor do heat, o francês Michel Bourez (9,10), que seguiram ambos em frente.

Tal como o atleta luso, também o brasileiro Ian Gouveia (4,27) foi afastado do campeonato que decorre em Sunset Beach, e que é a segunda perna da famosa Triple Crown of Surfing, ao ficar na quarta posição.

A Vans Triple Crown of Surfing é ganha pelo surfista com melhor classificação no conjunto das três provas que decorrem no Havai na reta final do ano, duas do circuito de qualificação (Hawaian Pro e Vans World Surf of Surfing) e uma do circuito mundial (Billabong Pipe Masters).

Depois de ter vencido há uma semana o Hawaian Pro, garantindo ainda a requalificação para o circuito principal da WSL em 2020, Frederico Morais tinha legítimas ambições de lutar pela conquista deste título, algo que o afastamento prematuro em Sunset vem complicar.

Fica também em risco o primeiro lugar do ranking do circuito secundário, que Kikas ocupava à entrada para esta segunda prova no Havai, com 26.400 pontos.

O outro português que participou na Vans World Cup of Surfing, Vasco Ribeiro, já tinha sido eliminado da prova logo no dia inaugural (25 de novembro), depois de ficar no terceiro posto da 14.ª bateria da ronda com um 7,37.

Vasquinho ficou atrás de Kalani Ball (11,07), da Austrália, e de Dusty Payne (8,90), do Havai, superando apenas outro surfista havaiano, Shayden Pacarro (6,53), e vai ter que voltar a tentar no próximo ano qualificar-se para a elite mundial.