Federação de râguebi da Nova Zelândia chega a acordo com fundo Silver Lake

Federação de râguebi da Nova Zelândia chega a acordo com fundo Silver Lake
Redação com Lusa

Após uma batalha de dois anos pelos direitos comerciais dos All Blacks.

A União de Râguebi da Nova Zelândia (NZR) aprovou um acordo com o fundo de investimento californiano Silver Lake, depois de uma batalha de dois anos pelos direitos comerciais dos All Blacks.

O diretor executivo da NZR, Stewart Mitchell, disse tratar-se de um "momento monumental na história do râguebi da Nova Zelândia".

O acordo prevê a criação de uma empresa comercial, maioritariamente detida pela federação, mas com a empresa norte-americana a investir 200 milhões de dólares neozelandeses (122 milhões de euros) e a conseguir uma participação substancial nos direitos comerciais da NZR.

Os investidores institucionais poderão injetar mais 100 milhões de dólares neozelandeses (59 milhões de euros), numa segunda fase no final deste ano, esperando-se que a NZR retenha cerca de 90% do capital da nova entidade.

Em troca da comercialização internacional do râguebi da Nova Zelândia e da marca All Blacks, o Silver Lake poderá aceder aos direitos comerciais atualmente avaliados em 3,5 mil milhões de dólares neozelandeses (dois mil milhões de euros).

O objetivo da NZR é poder investir no râguebi feminino e no râguebi regional, criando ao mesmo tempo um fundo para assegurar a estabilidade financeira da federação, em défice nos últimos anos, com perdas de 20 milhões de euros em 2020 devido à pandemia da covid-19.

A NZR poderá também impedir a saída de alguns dos melhores jogadores para a Europa ou Japão.