Europeus'2022: ginástica artística e remo na estreia dos portugueses

Europeus'2022: ginástica artística e remo na estreia dos portugueses
Lusa

Se a ginástica artística se apresenta com uma seleção muito jovem, estreante em Europeus, mas liderada pela experiente e olímpica Filipa Martins, o remo conta com os irmãos Afonso e Dinis Costa

A ginástica e o remo vão ser as primeiras das sete modalidades com portugueses a competir nos Campeonatos Europeus multidesportivos, que arrancam na quinta-feira em Munique, na Alemanha, e decorrem até 21 de agosto.

Se a ginástica artística se apresenta com uma seleção muito jovem, estreante em Europeus, mas liderada pela experiente e olímpica Filipa Martins, o remo conta com os irmãos Afonso e Dinis Costa, sendo que somente o primeiro já tem experiência em Jogos Olímpicos, em Tóquio'2020, juntamente com Pedro Fraga.

Afonso e Dinis encaram estes europeus como apenas mais uma etapa para os Mundiais de 2023, que apuram os sete barcos mais fortes para Paris'2024, pelo que uma final europeia em Munique poderá atestar a qualidade do trabalho que têm realizado sob a égide do inglês John West.

Além do mais, a Europa é a grande dominadora do remo internacional, pelo que seria um reforçar de confiança para uma dupla que assume não ter limites na ambição.

A competir na primeira eliminatória, em que os três primeiros avançam para as semifinais e os restantes para as repescagens, a dupla vai encontrar a campeã olímpica Irlanda e a Espanha, sétima em Tóquio'2020, pelo que a Grã-Bretanha e a Estónia são os adversários a bater.

"Independentemente do resultado do sorteio, já íamos para passar diretos para as meias-finais e é isso que vamos fazer", assumiu Afonso, após conhecer o sorteio hoje realizado.

Na ginástica artística, Filipa Martins tem sido acossada por uma lesão no tornozelo, contraída em março, que lhe tem condicionado toda a época, pelo que em Munique vai fazer apenas as paralelas assimétricas.

O contributo da sua qualidade será assim reduzido para uma equipa que vai ter Mariana Parente, Maria Mendes, Mafalda Costa e Lia Sobral como estreantes, a ganhar experiência para o sonho olímpico.

Tal como no decisivo 2023, este ano só as 13 melhores seleções da Europa terão acesso aos mundiais, que decorrem em outubro em Liverpool: as finais por aparelhos estão reservadas às oito mais fortes, pelo que, salvo alguma surpresa, Filipa Martins será a única lusa a poder aspirar a esse objetivo.

Programa para quinta-feira

Ginástica artística:

11:24: Qualificação feminina - Filipa Martins, Mariana Parente, Maria Mendes, Mafalda Costa e Lia Sobral.

Remo, double-scull ligeiro (LMx2):

11:35 - 1.ª série (Afonso Costa e Dinis Costa).