"Estar a uma décima do recorde nacional e pessoal é um excelente indicador"

"Estar a uma décima do recorde nacional e pessoal é um excelente indicador"
Lusa

Ana Pinho Rodrigues conquistou a medalha de prata nos 50 metros bruços dos Jogos do Mediterrâneo Oran'2022

Ana Pinho Rodrigues conquistou a medalha de prata nos 50 metros bruços dos Jogos do Mediterrâneo Oran'2022, um segundo lugar que "sabe a ouro", sobretudo por ter ficado a uma décima do recorde nacional que estabeleceu em abril.

Rodrigues, de 28 anos, nadou a distância em 31,31 segundos, sendo batida apenas pela italiana Lisa Angiolini, que conseguiu um tempo de 30,87 segundos, novo recorde dos Jogos do Mediterrâneo. Outra italiana, Anita Bottazzo, foi terceira, com 31,41.

Em abril, estabeleceu o máximo registo nacional nos 31,23, tendo agora nadado a menos de uma décima quando ainda está "em carga", ainda num período de treinos, com a "mira" apontada ao campeonato da Europa de Roma.

"Para mim, sabe a ouro. Nesta fase da época, quando temos os Europeus daqui a muito pouco tempo [em agosto], é quase uma prova de preparação para vermos se o trabalho que estamos a fazer está a ser bem feito e o que precisamos de trabalhar mais", destacou, já de medalha ao peito na piscina do Complexo Olímpico de Oran.

A nadadora olímpica portuguesa abriu a penúltima sessão de natação de Oran'2022, minutos antes de Miguel Nascimento somar a prata nos 50 livres, numa final em que Diogo Ribeiro foi quinto.

A atleta confia, agora, que o trabalho está a ser bem feito e que conseguiu gerir o lado psicológico de competir numa final, em que o ambiente "é sempre tenso".

"Ainda não estar completamente descansada e já estar a uma décima do recorde nacional e pessoal é um excelente indicador para daqui a um mês estar a nadar abaixo desse tempo, quem sabe ainda baixar dos 31 segundos, é um objetivo que ainda tenho. Estou muito satisfeita", declarou.

O objetivo é que o recorde possa surgir nos Europeus, para os quais está "ainda mais motivada" com este pódio.

Poucos minutos depois, Nascimento, de 27 anos, nadou a distância em 22,01 segundos, sendo batido apenas pelo grego Kristian Gkolomeev, primeiro com 21,91. O argelino Oussama Sahnoune completou o pódio, com 22,40.

Na mesma final, Diogo Ribeiro foi quinto, com um tempo de 22,40 segundos.

Com Rodrigues e Nascimento no dia de hoje, Portugal chegou ao sétimo pódio na natação, depois de duas de Diogo Ribeiro, de ouro e prata, do ouro de Camila Rebelo, a prata de Ana Catarina Monteiro e o bronze de Rafaela Azevedo.

Portugal tem agora 23 medalhas na prova, somando os ouros de Leandro Ramos, João Coelho, Cátia Azevedo, Diogo Ribeiro, Camila Rebelo e Rafael Reis, à prata de Ana Pinho Rodrigues, Maria Inês Barros, Ana Catarina Monteiro, Diogo Ribeiro, Miguel Nascimento, Daniela Campos, Jieni Shao, Lorène Bazolo, Liliana Cá e da equipa masculina de ténis de mesa, e os bronzes de Rafaela Azevedo, Lorène Bazolo, Evelise Veiga, Filipa Martins, Tiago Pereira, João Geraldo e da equipa feminina do ténis de mesa.

Os Jogos do Mediterrâneo Oran2022 arrancaram em 25 de junho e decorrem até quarta-feira, com mais de três mil atletas de 26 países diferentes, incluindo 159 portugueses em 20 disciplinas.