Estados Unidos reforçam liderança e estão mais perto de recuperar a Ryder Cup

Estados Unidos reforçam liderança e estão mais perto de recuperar a Ryder Cup
Redação com Lusa

Estados Unidos lideram por 11-5, a maior vantagem dos norte-americanos após a segunda jornada da competição desde 1975

Os Estados Unidos cimentaram a vantagem sobre a Europa na Ryder Cup de golfe, liderando por 11-5 após a segunda jornada da competição, disputada no sábado no percurso de Whistling Straits, no Wisconsin.

Depois de encerrarem o primeiro dia a vencer por 6-2, os Estados Unidos, liderados por Dustin Johnson, o primeiro norte-americano desde Larry Nelson em 1979 a vencer todos os duelos jogados, voltaram a dominar os foursomes.

O inevitável Johnson uniu-se a Collin Morikawa para derrotar Paul Casey e Tyrrell Hatton, Justin Thomas e Jordan Spieth aliaram-se para bater Viktor Hovland e Bernd Wiesberger e Patrick Cantlay e Xander Schauffele somaram o terceiro ponto norte-americano na manhã de sábado no percurso de Whistling Straits diante de Lee Westwood e Matt Fitzpatrick.

Tal como no primeiro dia, Sergio Garcia e Jon Rahm salvaram a honra dos campeões em título, vencendo Brooks Koepka e Daniel Berger nos "foursomes" (os dois jogadores executam pancadas alternadas numa única bola).

Os espanhóis haveriam também de vencer, de tarde, o seu "four-ball" (cada golfista joga a sua bola e o melhor dos quatro ganha o ponto para a equipa) frente a Brooks Koepka e Jordan Spieth, com Garcia a isolar-se como recordista de vitórias na Ryder Cup, com 25, ultrapassando Nick Faldo, com quem estava empatado no início da segunda jornada.

Este seria mesmo o único motivo de celebração para a Europa, que ainda conquistou um novo ponto, graças ao triunfo de Shane Lowry e Tyrrell Hatton sobre Tony Finau e Harris English, mas sairia dos "four-balls" "empatada", uma vez que Scottie Scheffler e Bryson DeChambeau derrotaram Tommy Fleetwood e Viktor Hovland e Dustin Johnson e Collin Morikawa levaram de vencida Ian Poulter e Rory McIlroy, a ter uma prestação dececionante nesta Ryder Cup.

Assim, os Estados Unidos lideram por 11-5, a maior vantagem dos norte-americanos após a segunda jornada da competição desde 1975. A primeira equipa a totalizar 14,5 pontos vencerá a Ryder Cup, estando agendados 12 partidas individuais para hoje.