Diogo Ribeiro, bronze nos Europeus: "Usei o sonho para alimentar-me para a final"

Diogo Ribeiro, bronze nos Europeus: "Usei o sonho para alimentar-me para a final"
Lusa

Diogo Ribeiro acreditou no "sonho" a partir das meias dos 50 metros mariposa dos Europeus de natação

O português Diogo Ribeiro, que conquistou o bronze nos 50 metros mariposa dos Europeus de natação, a decorrer em Roma, afirmou que está a viver um "sonho" e que começou a acreditar numa medalha nas meias-finais.

"Senti que poderia chegar às medalhas a partir da meia-final. Mas, é um sonho que estou a viver. Os recordes que ia batendo foram-me dando motivação. Mas, numa prova tão rápida, todos os pormenores são importantes. Agora é continuar a trabalhar. Sinto que posso chegar mais além", afirmou Diogo Ribeiro, em declarações divulgadas pela Federação Portuguesa de Natação.

Na capital italiana, o nadador de apenas 17 anos terminou a final dos 50 metros mariposa com o tempo de 23,07 segundos, novo recorde nacional, sendo apenas batido pelo italiano Thomas Ceccon, que chegou ao ouro, e pelo francês Maxime Grousset, prata.

"Quando entrei para a final não estava nada à espera. Estar numa final de Europeu com os melhores do mundo a meu lado. Mas, sonhar claro que sim. Usei o sonho para alimentar-me para a final", confessou.

O nadador do Benfica já tinha batido o recorde nacional dos 50 metros mariposa em Roma por duas vezes, primeiro nas eliminatórias e depois nas meias-finais.

Esta é apenas a terceira medalha de sempre de Portugal em Europeus, depois da prata conseguida por Alexandre Yokochi nos 200 bruços em Sófia1985 e do bronze de Alexis Santos nos 200 estilos em Londres2016.

Minutos depois, nas meias-finais dos 100 metros livres, Ribeiro voltou a bater novo recorde nacional, com a marca de 48,52 segundos, melhorando o tempo que já lhe pertencia, mas falhou a final da categoria, já que efetuou o nono tempo das "meias".

O seu anterior máximo estava estabelecido nos 48,72 segundos, alcançado já este ano, em 31 de março, em Coimbra.