China testa instalações para os Jogos Olímpicos de Inverno Pequim'2022

China testa instalações para os Jogos Olímpicos de Inverno Pequim'2022
Redação com Lusa

Tal como nos Jogos Olímpicos Tóquio'2020, os participantes nos Jogos Olímpicos de Inverno Pequim'2022 serão testados ao novo coronavírus.

A quatro meses dos Jogos Olímpicos de Inverno, a decorrer em Pequim de 04 a 20 de fevereiro de 2022, mais de 2.000 atletas e oficiais estrangeiros participarão esta semana numa série de eventos-teste, anunciou esta segunda-feira a organização.

Integrado nesses vários eventos de teste a Pequim'2022, o China Speed Skating Open decorrerá de sexta-feira a domingo, com a participação de atletas da Coreia do Sul e dos Países Baixos no National Speed Skating Stadium, apelidado de "fita branca".

Para além do teste à pista de velocidade do National Stadium, que servirá igualmente para os atletas contactarem com esta nova estrutura, também serão realizados eventos nas modalidades de luge, bobsleigh, hóquei no gelo, esqui e snowboard.

Estas competições, que permitem aos organizadores aferir das condições das instalações e do seu correto funcionamento, são tradicionalmente agendadas para decorrer um ano antes dos Jogos, mas a pandemia de covid-19 obrigou ao seu adiamento.

As medidas pandémicas, nomeadamente as restrições nas viagens, levaram ao cancelamento das etapas da Taça do Mundo de esqui alpino, cross-country, saltos e dos Mundiais de esqui livre e snowboard, que deveriam servir como eventos de teste.

Tal como nos Jogos Olímpicos Tóquio'2020, os participantes nos Jogos Olímpicos de Inverno Pequim'2022 serão testados ao novo coronavírus diariamente e obrigados a fornecer testes de triagem negativos ao entrar na China.

O Comité Olímpico Internacional (COI) anunciou na semana passada que os espetadores de fora da China não poderão assistir ao evento.

Apenas os participantes totalmente vacinados, incluindo representantes dos órgãos de comunicação social e funcionários, estarão isentos de quarentena de 21 dias e poderão entrar na "bolha olímpica", da qual não poderão sair durante os Jogos.

"Neste circuito fechado, todos os participantes do evento só podem deslocar-se entre os locais de competição e participar em atividades relacionadas com o seu trabalho, competição e treino. Outras atividades não são permitidas", disse Huang Chun, gestor do controlo de epidemias do comité organizador de Pequim'2022.