Canoísta Teresa Portela "orgulhosa", finalista Kevin Santos "insatisfeito"

Canoísta Teresa Portela "orgulhosa", finalista Kevin Santos "insatisfeito"
Redação com Lusa

Canoístas portugueses reagiram este domingo aos resultados conquistados em Copenhaga.

A canoísta Teresa Portela manifestou-se este domingo "orgulhosa" pelos seus quinto e sexto lugares nas finais de K1 200 e 500 metros dos Mundiais, enquanto Kevin Santos ficou "insatisfeito" com o nono lugar em K1 200 metros em Copenhaga.

"Os 500 metros são uma prova muito exigente e estive bem. Com vento a favor, e apesar de ser uma pista lenta pela água e tempo mais frio, arrisquei no início, porque sou rápida. Tentei chegar ao fim em esforço. Fiz uma boa prova em linha do que tenho feito neste fim de semana", disse a atleta, um dia depois de ter alcançado o seu melhor desempenho de sempre nos 200 metros em Mundiais.

A desportista de 33 anos assumiu vir a Copenhaga "sem expectativas", recordando que o seu pico de forma foi nos Jogos Olímpicos Tóquio'2020, pelo que os resultados obtidos na Dinamarca a deixam "orgulhosa de estar a lutar com as melhores do Mundo".

Agora, vai gozar as merecidas férias, recordando que até estas "fazem parte da preparação para Paris'2024".

Kevin Santos estreou-se em finais mundiais, mas, ainda assim, o jovem entende que a sua prova "não foi tão bem conseguida como imaginava".

"Não consegui realizar a primeira parte como era pretendido e depois fui atrás do prejuízo. Sou na mesma finalista do campeonato do Mundo, tenho de estar orgulho disso, mas se me perguntarem se estou feliz e satisfeito com o resultado, não estou. A final não correu como devia e não alcançámos os objetivos", assumiu o canoísta de Peniche, que foi 11.º no K4 500 com João Ribeiro, Messias Baptista e Ruben Boas.

Agora, Kevin Santos já só pensa em Paris2024: "Se antigamente era um sonho que pedíamos a Deus para acontecer, agora é um objetivo e muito real. É para isso que vou trabalhar nos próximos anos".

Kevin Santos quer "fazer a diferença" para que as suas "competências sejam um diferencial nas tripulações", às quais promete acrescentar "potência, "power", força e "disparo"".