Augusto Fernandes, rei e senhor da Copa Ibérica

Augusto Fernandes, rei e senhor da Copa Ibérica
Rui Guimarães

Tópicos

Piloto da Póvoa de Varzim venceu de forma dramática, após um choque com uma gaivota, e Paulo Ferreira, líder federativo, enaltece o atleta e aborda a troca de local da prova, que foi em Almada

"O Augusto Fernandes fez uma prova em esforço porque, na última volta, chocou com uma gaivota e, mesmo assim, ensanguentado e com grandes dificuldades, conseguiu o primeiro lugar e sagrou-se vencedor da Copa Ibérica 2021 na Cova do Vapor, em Almada, em GP 1 e GP 2 em endurance", comentou a O JOGO Paulo Ferreira, presidente da Federação Portuguesa de Motonáutica.
Recorde-se que esta foi mais uma vitória no Campeonato Ibérico daquele que é conhecido por "One man Show", nascido na Póvoa de Varzim, desta vez realizada em Almada, numa corrida na qual deu uma verdadeira lição de pilotagem tanto a espanhóis como a portugueses.

"O Augusto Fernandes defende também o título de campeão da Europa de endurance", recorda Paulo Ferreira, continuando em tom firme: "A Federação Portuguesa de Motonáutica agradece ao município a confiança e reforça a posição do sucesso que é a troca das provas de rio pelas de mar. A prova, anteriormente, era no Marco de Canavezes, mas uma situação até algo polémica, contestada pelo promotor, acabou com uma decisão acertada da Federação em transferir a prova do Marco para o Cova do Vapor. Foi um grande sucesso e todos aplaudiram a decisão da troca de local feita pela Federação. Devo dizer que a Federação tem pulso firme nas decisões que toma e todas a bem da modalidade".

Nota ainda para os restantes vencedores: Martim Brito em Ski júnior GP3.2; Martim Marques em Ski júnior GP3.3; Gonçalo Rodrigues em Ski GP3; José Castro em Ski GP3 amadores e ainda Fábio Alves em GP1 amador.