Red Bull convencida de que a Mercedes está em vantagem na Arábia Saudita

Red Bull convencida de que a Mercedes está em vantagem na Arábia Saudita
Alcides Freire

Tópicos

Declarações de Christian Horner, homem forte da Red Bull na véspera da penúltima prova do Mundial de Fórmula 1

O Mundial de Fórmula 1 terá este fim de semana a penúltima corrida da temporada e perante um cenário de competitividade que há muito não se via. Os números da luta pelos títulos mundiais de pilotos e construtores diz tudo: Max Verstappen lidera com mais oito pontos do que Lewis Hamilton, a Mercedes tem cinco pontos de vantagem sobre a Red Bull. Incrível equilíbrio, portanto.

O que espera o grande circo este fim de semana em Jeddah, palco do primeiro Grande Prémio da Arábia Saudita? Um percurso de 6,1 quilómetros a estrear e um quadro de velocidades médias superiores a 250 km/hora e de velocidade máxima até 322 km/hora.

Sobre o que isto signifca, a ideia geral é que a Mercedes, que venceu as duas últimas corridas com Hamilton, tende a ser mais forte em pistas mais rápidas. Com exceção de Austin. A verdade é que até a Red Bull parece convencida dessa superioridade.

"Acho que vai ser apertado. A próxima pista parece favorecer a Mercedes. Abu Dhabi, com as modificações feitas, quem sabe", afirmou Christian Horner, homem forte da escuderia que aposta tudo em Verstappen.

"Tm sido incrivelmente apertado. Vamos para estas corridas com oito pontos de liderança no campeonato de pilotos e depois de reduzirmos a liderança do campeonato nos construtores para cinco pontos. Ambos os campeonatos estão totalmente em jogo e isso é fantástico. Estamos agora no clímax deste campeonato mundial", acrescentou o diretor da Red Bull.