Ogier na liderança do Rali de Monte Carlo ao fim do terceiro dia

Ogier na liderança do Rali de Monte Carlo ao fim do terceiro dia
Redação com Lusa

Tópicos

O piloto francês concluiu a jornada com o tempo de 2:16.31,9 horas e tem 13 segundos de vantagem para o galês Elfyn Evans, seu companheiro de equipa na Toyota. O finlandês Kalle Rovanperä (Toyota Yaris) é terceiro, já a 56,8 segundos.

O francês Sébastien Ogier (Toyota Yaris) chegou ao final do terceiro dia do Rali de Monte Carlo, prova de abertura do Campeonato do Mundo, na frente e no domingo pode fazer história se vencer a prova pela oitava vez.

O piloto francês concluiu a jornada com o tempo de 2:16.31,9 horas e tem 13 segundos de vantagem para o galês Elfyn Evans, seu companheiro de equipa na Toyota. O finlandês Kalle Rovanperä (Toyota Yaris) é terceiro, já a 56,8 segundos.

Ogier começou ao ataque logo antes do sol raiar, vencendo a primeira das três classificativas do dia com 17 segundos de vantagem sobre o galês Elfyn Evans (Toyota Yaris) e arrebatou-lhe a liderança da prova, para não mais a ceder, aproveitando a maior confiança a guiar sobre a neve, que caiu durante a noite.

Mas a segunda especial do dia tinha condições mais difíceis e Ogier cedeu 43 segundos ao belga Thierry Neuville (Hyundai i20) mas aguentou a liderança da prova.

"Não tinha tração nenhuma. Não sei o que aconteceu", comentou.

O atual campeão mundial redimiu-se a seguir, terminando em segundo, a apenas 1,3 segundos de Evans.

"As condições mudaram muito ao longo do dia, mas foi uma condução limpa", frisou, no final da etapa.

No entanto, não se livrou de uma multa de 400 euros por ter feito uma das classificativas com a fivela do capacete desapertada, contrariando as normas de segurança.

O estónio Ott Tanak (Hyundai i20) foi o azarado do dia ao desistir com dois furos, o primeiro na especial de abertura e o segundo em Saint-Clement - Freissinieres, precisamente a classificativa em que tinha sofrido um violento acidente em 2020.

"Tivemos um furo na primeira especial devido a um erro meu, que não vi a pedra no reconhecimento. Na segunda especial sofremos um furo lento", explicou.

Sem mais pneus suplentes, foi forçado a montar a jante danificada no primeiro furo, mas acabaria por desistir.

Neuville é, agora, o quarto classificado, mas já a 1.03,8 minutos do comandante, tendo o espanhol Dani Sordo (Hyundai i20) atrás de si, no quinto lugar, a 2.11,3 minutos.

O francês Eric Camilli, num Citroën C3 da equipa portuguesa Sports&You, com o apoio do treinador de futebol André Villas-Boas, é atualmente o terceiro classificado da classe WRC2.

Para domingo estão previstas mais quatro classificativas, com um total de 54,48 quilómetros.