NASCAR: era uma corda para segurar a porta da garagem?

NASCAR: era uma corda para segurar a porta da garagem?

Conclusões do FBI, que desmentiram ser a corda encontrada nas boxes do único piloto negro uma ameaça, deixam dúvidas face às imagens

A "corda de enforcado" que foi encontrada nas boxes de Bubba Wallace, o único piloto negro da NASCAR - e sétimo na história deste campeonato norte-americano de carros de turismo -, foi finalmente exibida publicamente, como último passo de uma polémica que tem agitado o mundo do desporto automóvel.

Depois dos protestos de Wallace e da solidariedade da NASCAR e dos seus pilotos, que se juntaram para empurrar o carro número 43 até à frente da grelha de partida em Talladega, num gesto que deixou comovido o colega ameaçado, o FBI, chamado para investigar aquilo que foi considerado "crime de ódio", fez um relatório desconcertante.

Segundo os investigadores, a corda já estaria nas boxes da pista desde outubro e, apesar da sua aparência, destinava-se a prender a porta da garagem.

Bubba Wallace foi criticado, por supostamente ter empolado o caso, e defendeu-se. "A imagem que eu vi, aquilo que estava pendurado na minha garagem, não era uma corda para segurar a porta. Corri toda a minha vida, estive em centenas de garagens, e nunca vi nada assim", disse o piloto à CNN, alegando que "a situação piorou, porque isto se transformou num teste ao meu caráter".

A NASCAR, na defesa do seu piloto, revelou finalmente imagens da corda encontrada nas boxes do carro número 43. E a dúvida voltou a surgir: estaria esta corda ali há oito meses, para segurar uma porta?