Miguel Oliveira passou um mau bocado: "Continuou com dores e poucos repararam..."

Miguel Oliveira passou um mau bocado: "Continuou com dores e poucos repararam..."
Manuel Perez

Tópicos

Declarações do diretor desportivo da KTM.

Não é normal tanta sinceridade no desporto de altíssima competição, mas Pit Beirer abriu uma exceção e descreveu sem filtros, ao site "speedweek.com", o estado anímico a que chegou Miguel Oliveira, depois da rentrée do Mundial de MotoGP, em agosto.

"Ele lesionou-se em Spielberg, antes do segundo Grande Prémio na Áustria, continuou com dores e poucos repararam nisso. A seguir, não pontuou em três corridas e ficou completamente destroçado mentalmente", explicou, a propósito das duas desistências do almadense no regresso do campeonato e do 16.º lugar em Silverstone, levando a que nas últimas seis corridas tenha somado uns magros sete pontos, quando, antes da paragem do Mundial, conseguira 81 - dos atuais 92 - em quatro corridas consecutivas.

O diretor desportivo da KTM justificou ainda a presença do piloto nas 24 Horas de Barcelona (carros), mesmo estando aparentemente lesionado no pulso direito. "Apoiei plenamente a decisão, visto ser o próprio Miguel a garantir-nos que já não sentia qualquer dor. Aliás, como estava psicologicamente em baixo, achei que uma viagem até à paisagem automobilística seria muito bom para ele".