Miguel Oliveira: "Não queria acreditar! Olhar para trás e ver motos e motos..."

Miguel Oliveira: "Não queria acreditar! Olhar para trás e ver motos e motos..."

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Redação

Tópicos

Miguel Oliveira, acompanhado de centenas de motards, ligou a zona ribeirinha de Portimão à reta da meta do Autódromo do Algarve

"Não queria acreditar! Olhar para trás e ver motos e motos...". Foi assim que Miguel Oliveira se referiu à parada que ligou a zona ribeirinha de Portimão ao Autódromo do Algarve e que reuniu centena de motards.

Foi uma tarde especial para o piloto português da KTM, que este fim de semana viverá mais uma edição do Grande Prémio de Portugal de MotoGP, onde espera regressar aos bons resultados numa temporada marcada, até já, pela vitória na Indonésia.

Miguel Oliveira (KTM) foi hoje recebido por centenas de pessoas em Portimão, sendo depois acompanhado por dezenas de motociclistas até ao Autódromo Internacional do Algarve, palco do Grande Prémio de MotoGP no fim de semana.

O piloto chegou à zona ribeirinha de Portimão por volta das 16:30, onde agradeceu o que classificou de "apoio único e especial" dos fãs oriundos de vários pontos do país.

Depois de distribuir autógrafos, Miguel Oliveira, montado na moto RC16 com que competiu no ano passado, encabeçou uma "caravana" com dezenas de motociclistas que o acompanharam até ao circuito algarvio numa viagem que durou pouco mais de 30 minutos, em velocidade de passeio.

Depois de cumprir uma volta à pista do circuito, acompanhado pela "comitiva motard", Oliveira disse ter ficado surpreendido, "porque não esperava tamanha adesão de pessoas" num dia de semana.

"Esperava uma boa adesão, mas não assim tão boa. Nem queria acreditar, ao olhar para trás e ver motas e motas. É muito bom ter este apoio. É um ambiente fantástico, um privilégio vir a Portimão e ter este apoio tão único e especial. Espero que no fim de semana consiga retribuir este carinho", disse aos jornalistas o piloto natural de Almada.

Para Oliveira, "o apoio na receção demonstrado em Portimão é sempre uma motivação extra para a corrida", no domingo, na qual assegura que irá "dar tudo para fazer o melhor [resultado]".

"Estou muito confiante. No ano passado não consegui fazer uma boa prova e espero este ano conseguir aqui em Portimão ter uma boa prestação", notou.

O piloto disse estar confiante que no domingo e no circuito algarvio "possa melhorar e fazer melhores registos" em relação a corridas anteriores, recordando que "o arranque da época não foi o que gostaria de ter sido".

Questionado sobre se a previsão de chuva para domingo pode interferir com a sua prestação, o piloto referiu que, a se confirmar a previsão, "irá dificultar o trabalho de todos os pilotos".

Depois de quatro corridas disputadas, Miguel Oliveira ocupa a nona posição do Mundial de motociclismo de velocidade, com 28 pontos, a 33 do líder, o italiano Enea Bastianini (Ducati).

O Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão, recebe pela quarta vez um Grande Prémio de MotoGP, a prova rainha do motocilismo de velocidade.

O Grande Prémio do Algarve é a quinta ronda do mundial de 2022, de um total de 21 corridas.