Miguel Oliveira e o 11.º lugar em Espanha: "Longe do que sou capaz"

Miguel Oliveira e o 11.º lugar em Espanha: "Longe do que sou capaz"
Redação com Lusa

Tópicos

Piloto português sentiu-se "limitado com sobreaquecimento dos pneus".

Miguel Oliveira admitiu este domingo ter-se sentido "limitado" com o "sobreaquecimento" dos pneus da sua KTM, que não lhe permitiu ir além da 11.ª posição no Grande Prémio de Espanha de MotoGP, em Jerez de la Frontera.

"Foi uma corrida dura, muito difícil, sobretudo pela temperatura mais elevada face a ontem (sábado). Desde o início que me senti um pouco limitado, com o sobreaquecimento dos pneus", explicou o piloto português, em declarações difundidas pela sua assessoria de imprensa.

O piloto de Almada explicou que, devido a esse problema, "tornou-se bastante difícil rodar sem cair".

Com o passar das voltas de uma corrida ganha pelo australiano Jack Miller (Ducati), o português começou, paulatinamente, a entrar no seu "ritmo".

"Fui ficando com a mota mais leve e isso ajudou-me a acabar na 11.ª posição, ainda assim, longe do meu objetivo e do que sei que sou capaz de alcançar e dos objetivos da equipa", frisou.

O piloto português da KTM diz-se, agora, "focado" no teste que vai realizar na segunda-feira no traçado andaluz, onde vai "procurar soluções" para os problemas de desempenho que tem sentido esta temporada.