Dakar'2019: De Soultrait foi o mais rápido, mas vitória ainda pode ser de Sunderland por causa de... Gonçalves

Dakar'2019: De Soultrait foi o mais rápido, mas vitória ainda pode ser de Sunderland por causa de... Gonçalves

Britânico da KTM perdeu cerca de 10 minutos a prestar auxílio ao português, pelo que a vitória ainda lhe pode ser atribuída. Para já o triunfo está nas mãos do francês Xavier De Soultrait


O francês Xavier De Soultrait (Yamaha) conquistou a quinta etapa do Rali Dakar, nas motos, num dia marcado pelo abandono do português Paulo Gonçalves (Honda), que sofreu um traumatismo craniano ligeiro e suspeita de uma mão partida.

No entanto, face ao acidente do português, a vitória ainda pode mudar de mãos e ser atribuída a Sam Sunderland (KTM). O britânico, que para já surge em 14.º, perdeu cerca de 10 minutos para prestar auxílio a Gonçalves, pelo que está nas mãos da organização decidir se lhe dão o triunfo.

Enquanto não há decisão final, a vitória pertence a De Soultrait, que, entre Moquegua a Arequipa, num total de 776 quilómetros, 345 deles cronometrados, apenas se impôs na parte final, já que o trajeto tinha sido praticamente todo dominado por Pablo Quintanilla (Husqvarna).

No entanto, o chileno atrasou-se após o último ponto de passagem, tendo sido apenas 12.º.

Para De Soultrait, que terminou com o tempo de 4h15m11s, pode ser a segunda vitória nesta edição, pois já tinha arrecadado a terceira etapa. Matthias Walkner (KTM) e Lorenzo Santolino (Sherco) completaram o pódio.

A liderança da geral continua a pertencer a Ricky Brabec (Honda), que foi oitavo da etapa e tem 2m52s de vantagem sobre Quintanilla.

Com a desistência de Gonçalves, o português Mário Patrão (KTM) passa a ser o melhor português nas motos, ocupando o 21.º lugar da geral. Na etapa, o mais rápido foi Joaquim Rodrigues (Speedbrain), que acabou em 18.º.

Este sábado cumpre-se o dia descanso na prova.