Fenati desculpa-se de gesto na corrida: "Não fui um homem"

Italiano já foi despedido pela equipa

Romano Fenati emitiu um comunicado, esta segunda-feira, no qual pede desculpas pelo gesto que cometeu durante o GP de San Marino em Moto2.

O italiano, recorde-se, apertou o travão da mota do adversário Manzi quando ambos seguiam a mais de 200 km/h, num gesto que lhe valeu a bandeira negra na prova e ainda uma suspensão de duas corridas, isto ainda antes do despedimento por parte da Marinelli Snipers Team, que aconteceu já esta segunda-feira.

Fenati emitiu um comunicado a pedir desculpas a toda a gente e pede tempo para refletir. "Peço desculpa a todo o mundo do desporto. Esta manhã, com a cabeça limpa, gostaria que tivesse sido apenas um pesadelo. Penso naqueles momentos e fiz um gesto vergonhoso. Não fui um homem."

O italiano lembra que reagiu a provocações, mas que nada justifica o que fez. "Infelizmente tenho uma natureza impulsiva, mas a minha intenção não era fazer mal a um piloto como eu. Só queria fazê-lo entender que o que ele estava a fazer era perigoso. Sei se a minha ação não é justificável, por isso só quero pedir desculpas. Agora terei tempo pra refletir e esclarecer as minhas ideias", rematou.