Harri Rovanpera, pai da nova estrela do Mundial de Ralis: "Mostrou logo ser um super talento"

Harri Rovanpera, pai da nova estrela do Mundial de Ralis: "Mostrou logo ser um super talento"
Catarina Domingos/Joana Silva

Tópicos

Harri Rovanpera esteve em Portugal a acompanhar o filho e falou a O JOGO

O momento em que Kalle Rovanpera foi abraçado pelo pai, à chegada ao parque de assistências da Exponor, depois de conquistar o Rali de Portugal pela primeira vez, tornando-se o mais novo a consegui-lo (21 anos), foi dos mais marcantes da 55.ª edição, ficando ambos emocionados. "Foi fantástico, especialmente porque o Kalle começou a abrir a estrada. Fez um grande trabalho na sexta-feira e, depois disso, teve a possibilidade de lutar pela vitória. Ele mereceu. Conseguiu a totalidade dos pontos, esteve incrível", comentou a O JOGO o antigo piloto de ralis, Harri Rovanpera, que estava prestes a seguir para o aeroporto, tentando acompanhar o filho sempre que pode. "Não consigo ir a todas as provas, mas vou à maioria", contou.

Com 56 anos, o finlandês também correu o Mundial WRC, participando em 111 ralis, entre eles o de Portugal - cinco vezes, entre 1997 e 2001, mas só uma terminou (4.º em 2000 num Toyota Corolla WRC) -, tecendo elogios. "Adoro o público português. É fantástico. Há muitos fãs. É incrível a quantidade de pessoas nas especiais. Os portugueses são loucos por ralis. Foram dias muito bons", referiu.

Passando a paixão para o filho, como muitas vezes sucede nos desportos motorizados, Harri recorda que Kalle "começou muito novo e mostrou logo ser um super talento". "O primeiro rali que ele fez foi aos oito anos", acrescentou, recusando falar já no título mundial, ainda que o jovem prodígio da Toyota tenha saído de Portugal com mais 46 pontos do que o segundo classificado, Thierry Neuville (Hyundai i20 N). "Não pensamos nisso. Ainda faltam mais nove ralis e só no final se verá quem é campeão", respondeu.