Dúvidas sobre Vettel? São "uma piada"

Dúvidas sobre Vettel? São "uma piada"
Lusa

Tópicos

Bernie Ecclestone, patrão da Fórmula 1, não entende polémica sobre a ultrapassagem do alemão no Grande Prémio do Brasil.

O "patrão" da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, qualificou como "uma piada" a polémica sobre a ultrapassagem alegadamente irregular de Sebastien Vettel no Grande Prémio do Brasil, considerando lamentável que o tricampeonato do alemão esteja a ser ensombrado. "É uma pena, porque correu tudo bem. Foi uma corrida espetacular, um campeonato espetacular. Agora toda a gente está a falar sobre isto. O problema é que ninguém sabe o que se está a pensar", lamentou Bernie Ecclestone, em entrevista ao Daily Telegraph.

O patrão da modalidade recordou que há regras e prazos para protestar e que a Ferrari falhou o "timing". "Há o facto de ter sido mostrada a bandeira verde, algo de que ninguém parece discordar. É uma completa piada. O que eles estão a dizer naquela carta é errado", apontou, referindo-se à nota endereçada pela escuderia italiana à Federação Internacional do Automóvel (FIA). A Ferrari afirmou no seu twitter oficial, que tinha enviado uma carta ao organismo que superintende a Fórmula 1, de forma a ser esclarecida a dúvida da legalidade da ultrapassagem. Com recurso às imagens de vídeo da prova, fica a dúvida sobre se Vettel ultrapassa o francês Jean-Eric Vergne, piloto da Toro Rosso, quando ainda havia bandeiras amarelas no circuito de Interlagos, o que não é permitido pelas regras da competição.

A manobra, a ser considerada ilegal, penalizaria o alemão com perda de 20 segundos em Interlagos, passando do sexto para o oitavo posto na corrida, o que provocaria a perda do título de campeão do Mundo para o espanhol Fernando Alonso, da Ferrari. O diretor de corridas da FIA, já afastou essa hipótese em entrevista à edição eletrónica da revista alemã Sport Bild, considerando que o germânico agiu de forma regular.

"Vettel fê-lo de maneira correta. Ele reagiu a uma bandeira verde que estava 350 metros à frente da última luz amarela", esclareceu Charlie Whiting. Também um porta-voz da FIA fechou a porta a qualquer eventual penalização e consequente perda do título ao piloto da Red Bull: "O seu título não está em perigo, pois não haverá investigações à posteriori", referiu à mesma publicação.

Sebastian Vettel sagrou-se no Brasil o tricampeão mundial mais jovem da história, com 25 anos, ao terminar o campeonato do Mundo de Fórmula 1 com 281 pontos, mais 3 que Alonso.