DGS avalia possibilidade de reduzir lotação nos grandes prémios de F1 e MotoGP

DGS avalia possibilidade de reduzir lotação nos grandes prémios de F1 e MotoGP
Redação

Tópicos

Graça Freitas refere que a avaliação está a ser feita mediante a evolução epidemiológica em diferentes zonas do país.

A Direção Geral da Saúde (DGS) admitiu esta sexta-feira a possibilidade de haver uma redução na lotação prevista para os grandes prémios de Fórmula 1 (25 de outubro) e de MotoGP (22 de novembro), no Autódromo Internacional do Algarve.

"Sempre dissemos que todas as situações, quer de eventos, quer de público, tinham a ver com o tipo de evento e com a situação epidemiológica. Ambas as questões estão a ser equacionadas, depende da zona do país e incidência", começou por referir Graça Freitas, na conferência de imprensa desta sexta-feira, dia em que Portugal bateu um novo recorde de casos diários de infeção por covid-19: 2608.

"Está a ser equacionado conforme a zona, assim como a redução que terá de existir. Estamos a ser cautelosos, a ver a situação, sim, a DGS está a rever a sua programação em termos de público nos eventos desportivos em função da epidemiologia em cada zona do país", reiterou a diretora geral da Saúde.

De recordar que, para a corrida de Fórmula 1, está prevista a presença de cerca de 38 mil espectadores no Autódromo do Algarve, que tem capacidade para perto de 95 mil pessoas.