Miguel Oliveira com pódios em Vila Real: "Muita adrenalina e o meu pai esteve à altura do desafio"

Piloto Miguel Oliveira "chegou, viu e venceu" em Vila Real onde participou no Campeonato de Portugal de Velocidade

 foto LUSA

Piloto Miguel Oliveira "chegou, viu e venceu" em Vila Real onde participou no Campeonato de Portugal de Velocidade

 foto Rui Manuel Ferreira / Global Imagens

Piloto Miguel Oliveira "chegou, viu e venceu" em Vila Real onde participou no Campeonato de Portugal de Velocidade

 foto Rui Manuel Ferreira / Global Imagens

Piloto Miguel Oliveira "chegou, viu e venceu" em Vila Real onde participou no Campeonato de Portugal de Velocidade

O piloto de MotoGP Miguel Oliveira disse que a participação no circuito de Vila Real, onde correu de carro e conquistou dois pódios, foi "melhor do que o esperado" e fica a "sensação de querer mais um bocadinho".

"Vir aqui a um circuito tão icónico como Vila Real é um sonho, é muito gratificante poder correr aqui e fica a sensação de querer um bocadinho mais, de andar mais tempo e de desfrutar mais do carro", afirmou o piloto, que este fim de semana trocou as duas rodas por um carro da Hyundai.

Oliveira correu no Campeonato de Portugal de Velocidade (CPV), inserido na 51.ª edição do Circuito Internacional de Vila Real, que tem como prova principal a Taça do Mundo de Carros de Turismo (WTCR).

O piloto (Hyundai) terminou hoje na terceira posição a segunda corrida do CPV.

Na primeira corrida, disputada no sábado, cortou a meta na quarta posição, mas viu-se promovido ao segundo lugar depois da desclassificação da dupla Francisco Carvalho/Miguel Cristóvão e a penalização atribuída a Bruno Pires/Fábio Mota.

Na chamada ao pódio, o 'speaker' anunciou a dupla de pilotos, referindo-se a Miguel Oliveira e o pai, Paulo Oliveira, que "chegou, viu e venceu" no histórico circuito urbano.

No final, o piloto de Almada disse aos jornalistas que a participação em Vila Real correu "melhor do que o esperado".

"Foi uma experiência de fim de semana, muita adrenalina, o meu pai esteve à altura do desafio, andou muito bem e com um bocadinho de sorte acabamos por vencer as duas corridas", frisou, referindo-se a Paulo Oliveira, com quem partilhou o carro.

Em 2018, o piloto percorreu o circuito de moto, com aos miúdos da escolinha Oliveira Cup. Antes do arranque das corridas disse que, de carro, parecia "um bocadinho mais assustador".

"Na mesma, não fica menos assustador porque andamos cada vez mais rápido, por isso, é muito giro, de carro dá outra segurança, ver os rails assim tão perto", afirmou após as provas, sublinhando que não o faria de moto e que a sua "praia é mesmo estrada aberta".

Por fim, agradeceu o apoio do público.

O circuito terminou este domingo e, ao longo de três dias, Miguel Oliveira foi protagonista na cidade transmontana.

Em todo o lado onde o piloto de motos apareceu foi imediatamente rodeado de aficionados, de todas as idades, que procuravam um autógrafo ou uma "selfie".

Até o seu carro, estacionado no paddock do CPV, foi muito procurado pelos fãs para uma fotografia.