Nélson Piquet, que chamou "neguinho" a Hamilton, disse ser "Bolsonaro até à morte"

Nelson Piquet (à direita), junto de Lewis Hamilton (à esquerda)

 foto AFP

Nelson Piquet já serviu de motorista ao presidente brasileiro.

Nélson Piquet, após ter saído a público, na semana passada, uma entrevista onde se refere a Lewis Hamilton como "neguinho", tem sido alvo de muita contestação nas redes sociais, sendo que a Imprensa brasileira procurou descobrir mais sobre o antigo piloto.

Nesse sentido, o UOL revela que o brasileiro é um apoiante ferrenho do presidente canarinho, chegando a dizer a dada altura que é "Bolsonaro até morrer".

"Fiquei fã dele. Eu conheci-o, ele convidou-me para almoçar e a gente deu-se bem. Nunca me envolvi em política na minha vida, mas hoje sou Bolsonaro até a morte. Se a gente não ajudar, se o povo não o ajudar, eu acho que ele é a salvação do Brasil", afirmou Piquet à RedeTV.

A relação de Nélson Piquet e Jair Bolsonaro não ficou por aqui, já que, no dia 7 de setembro de 2021, o antigo piloto foi motorista do presidente canarinho na cerimónia de hasteamento da bandeira do país.