Pinto da Costa: "Quando se acredita, tudo é possível e ultrapassável. E a vitória chega"

Pinto da Costa: "Quando se acredita, tudo é possível e ultrapassável. E a vitória chega"

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Pinto da Costa recebeu a equipa de hóquei patins do FC Porto no Museu, um dia depois da conquista do título de campeão nacional.

Memórias com 60 anos: "Comentava há momentos aqui com o vosso diretor, Eurico Pinto, e com o vosso treinador que o hóquei em patins já veio aqui este ano mais vezes do que em outros anos seguidos, é um bom sinal. Ontem, vivi um dia de grande emoção com a vossa vitória. Há 60 anos - e nenhum de vós ainda existia -, pela primeira vez, recebia um cartão de dirigente como dirigente da secção de hóquei em patins e pensar que 60 anos depois, eu ia estar como presidente a ver uma equipa fantástica com um treinador e diretor excecionais, com um público maravilhoso a proporcionar-me e aos que lá estiveram um grande espetáculo, era de facto impensável."

Paixão pelo hóquei: "Foi muito importante lembrar-me disso porque serviu também para me dar força para continuar nestes tempos difíceis porque, de facto, quando se acredita e se quer, quando estamos todos unidos, tudo é possível e ultrapassável, e a vitória chega. Durante estes 60 anos, tive sempre uma paixão especial pelo hóquei em patins, não só por ter iniciado lá a minha carreira de dirigente no FC Porto, mas porque nela tive grandes amigos e encontrei um dos melhores dirigentes com quem lidei durante os meus 40 anos de presidente, que foi o senhor Ilídio Pinto. Está sempre presente na minha memória quando há vitórias do FC Porto no hóquei em patins. "

Emocionado: "Queria dizer-vos, portanto, que a minha alegria foi, como viram, a de toda a gente no pavilhão. Todos estavam felizes porque sentiam que era merecido, que era uma vitória fruto do trabalho, da dedicação, mas muito fruto de competência. Queria, por isso, saudar-vos a todos. Ao meu amigo Eurico, por todos estes anos de colaboração como dirigente. Ao vosso treinador, com quem desde o primeiro dia senti grande empatia e que algo ia mudar no FC Porto. A todo o staff, ao doutor Sousa, sempre presente e a dar o máximo, que é muito. A vós, atletas, que são quem materializa no campo os sonhos dos vossos dirigentes. Fiquei muito feliz, emocionou-me e entusiasmou-me a forma como todos festejaram a vitória. A todos um grande abraço, muitas felicidades, gozem as vossas férias porque, para o ano, há mais coisas para ganhar."