Óquei de Barcelos punido com derrota por 10-0: "Inoportuna e injusta decisão", reage o clube

Óquei de Barcelos punido com derrota por 10-0: "Inoportuna e injusta decisão", reage o clube

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Patinagem decidiu castigar o Barcelos com uma derrota por 10-0 na deslocação à Oliveirense, numa partida referente à 12.ª jornada do Campeonato Nacional de hóquei em patins, a 8 de dezembro do ano passado.

Esse encontro, que os minhotos ganhavam por 4-6, ficou marcado por distúrbios nas bancadas do Pavilhão Dr. Salvador Machado, o que levou os árbitros a decidir-se pela suspensão, a faltarem pouco mais de seis minutos para se jogar.

Esta tarde, através de um comunicado, o clube minhoto garantiu "estar a ponderar reagir por todos os meios que entender mais convenientes à defesa dos seus interesses desportivos e outros seriamente prejudicados com o que entende ser, além de inoportuna, uma injusta decisão, contra si e contra os seus adeptos, proferida pelo Conselho de Disciplina da Federação de Patinagem de Portugal".

Com a retirada dos três pontos, a equipa de Rui Neto cai de terceiro para quinto lugar (49 pontos), quando restam três jornadas para o fim da fase regular. A formação de Oliveira de Azeméis é quarta, com 50.

COMUNICADO NA ÍNTEGRA

"Face ao que tem sido noticiado o Óquei Clube de Barcelos, Hóquei em Patins, SAD informa estar a ponderar reagir por todos os meios que entender mais convenientes à defesa dos seus interesses desportivos e outros seriamente prejudicados com o que entende ser, além de inoportuna, uma injusta decisão, contra si e contra os seus adeptos, proferida pelo Conselho de Disciplina da Federação de Patinagem de Portugal referente ao jogo da 12ª jornada do Campeonato Nacional de 1ª Divisão de Hóquei em Patins, pasmese a 14/12/21, entre UD Oliveirense e o Óquei Clube de Barcelos.

Que, por um lado, deixa incompreensivelmente passar incólume quem não criou as necessárias e adequadas condições a que estava obrigado para que o jogo em causa terminasse em segurança e, sobretudo, quem, por ação ou por omissão, esteve verdadeiramente na origem dos distúrbios e agressões e, por outro lado, penaliza intoleravelmente desportivamente quer com derrota, quem, dentro de pista e a 6,48 minutos do fim, até estava a vencer por 6-4, quer com interdição, nesta altura, de dois jogos do seu recinto desportivo, quer, ainda, com multa de 2.820,00€.

O Óquei Clube de Barcelos condena todos e quaisquer atos de violência no desporto, mas sempre lutou e lutará intransigentemente pela verdade e justiça desportivas e, com toda a determinação que lhe é característica, não deixará que, fora de pista, seja logrado aquilo que dentro de pista não se tem conseguido e tanto árduo trabalho tem dado."