"Comportamento homossexual de alto risco": o diagnóstico que choca o hóquei espanhol

Teresa Bernadas, antiga guardiã da seleção espanhola, tornou público o caso

Há um novo caso de homofobia a chocar o desporto. Teresa Bernadas, antiga guarda-redes da seleção espanhola de hóquei em patins, divulgou um relatório médico que promete dar que falar.

A antiga campeã do Mundo (três ocasiões) e da Europa (duas) tornou público o relatório que recebeu do médico que acabou por visitar: "Comportamento homossexual de alto risco".

A antiga jogadora lamentou a situação e afirmou: "A orientação sexual de qualquer indivíduo não deve ser um diagnóstico."

Nos últimos dias, fora do universo do desporto, outra jovem em Espanha já tinha sido alvo de um caso parecido. Num hospital de Múrcia, numa consulta de ginecologia, foi-lhe escrito o diagnóstico: "doença atual: homossexualidade".