Ricardinho despede-se do Benfica

Encarnados consideram título justo e falam de muito sofrimento em toda a época. O Mágico não jogou, mas sofreu na bancada.

Ricardinho, contratado em Janeiro para aumentar as hipóteses de ser campeão nacional, vibrou na bancada com o título do Benfica, por estar suspenso pela Federação Portuguesa de futebol. No final, considerou o título justo porque "aconteceram muitas injustiças ao Benfica ao longo de toda a época." O mágico considera que "o grupo batalhou contra tudo e contra todos" e não tem dúvidas em considerar que "este era o campeonato do Benfica." No fim, foi despedir-se dos adeptos e confirmou o regresso ao Nagoya, do Japão, clube que o emprestou por seis meses.

Em dia de festa, também o treinador Paulo Fernandes salientou o que a equipa teve de passar durante toda a época. "Foi uma autêntica final entre as duas melhores equipas portuguesas. Conquistámos todos os troféus, mas faltava o mais apetecido. Os jogadores são excelentes profissionais. Quando perdemos fomos ao Inferno. Hoje vamos ao céu", atirou.

Já João Coutinho, vice do Benfica para as modalidades, fala de um título "importante" e agradece à direção. "Aproveitámos as condições que a direção nos deu, trabalhando arduamente. O Benfica é mais que futebol. É um todo", salientou.