Fábio Cecílio: "Ter aqui público português só nos faz mais felizes"

Fábio Cecílio: "Ter aqui público português só nos faz mais felizes"
Redação com Lusa

Tópicos

Declarações na zona mista após o jogo Ilhas Salomão-Portugal (0-7), da segunda jornada do Grupo C do Mundial de futsal.

Fábio Cecílio: "Tem de ser jogo a jogo, passo a passo. Sabíamos que hoje ia ser um jogo importante. Acho que o segredo foi não dar facilidades às Ilhas Salomão, que é uma seleção que gosta do jogo em transição, e o resultado diz isso. Tivemos um jogo muito respeitoso, criámos as nossas oportunidades e finalizámos.

Quanto mais puder ajudar a seleção, melhor. Os golos são à parte, o foco é o grupo. Isso para mim é o mais importante.

[Sobre a presença de adeptos portugueses] Sabemos o papel importante que eles [os adeptos] têm e que nos influenciam no jogo. Dou uma palavra de apreço, são eles que andam atrás de nós e ter aqui público português só nos faz mais felizes".

Pauleta: "[Sobre o período de isolamento] No início, é complicado, pois queremos estar com o grupo e trabalhar. Fiquei em casa, mas sempre a trabalhar, em contacto com o grupo todo. Ligavam-me todos os dias e estive sempre a trabalhar para poder chegar aqui na máxima força.

O objetivo que temos aqui na seleção é ganhar todos os jogos. Pensamos jogo a jogo. Contra Marrocos, é conquistar os três pontos para seguirmos o nosso trajeto.

[Sobre a estreia em fases finais] Estou radiante, é o Campeonato do Mundo. Qualquer jogador quer estar presente nos grandes palcos e eu também não fujo à regra. Estreei-me agora e espero continuar a jogar".