Dia de estreia do Candoso teve um menino da terra em destaque

Dia de estreia do Candoso teve um menino da terra em destaque
João Maia

Tópicos

João Abreu fez quatro dos sete golos com que o Candoso bateu o Belenenses na estreia do clube na I Divisão

Não podia ter sido melhor a estreia absoluta do Candoso na Liga de Futsal. O emblema de São Martinho de Candoso, freguesia com cerca de 1340 habitantes pertencente ao concelho de Guimarães, despachou o Belenenses por uns surpreendentes 7-2. O primeiro golo dos vimaranenses na I Divisão acabou por ser marcado por um menino da terra: João Abreu, ala que voltou a casa depois de duas épocas ao serviço do Braga/AAUM. "As pessoas acarinham-me muito e para os adeptos foi especial o facto de o primeiro golo do Candoso ter sido apontado por um jogador da terra", reconheceu João Abreu.

A vontade do Candoso entrar a ganhar na prova era enorme, mas poucos esperavam os números ilustrados no resultado final. "A goleada em si é surpreendente. Entrar a ganhar era tudo o que queríamos, mas fazê-lo por 7-2 era o melhor que podíamos pedir", comentou. O futsalista, de 23 anos, considera que a entrada dos minhotos pode ter servido de aviso. "Os próximos adversários vão entrar muito mais concentrados", referiu.

A última vez que João Abreu tinha feito um póquer num encontro havia sido quando o Candoso estava no Distrital. O ala não pensa só no futsal e o futuro poderá passar pelas engenharias. "Estou a tirar um mestrado integrado de engenharia civil na Universidade do Minho. O coração pende mais para o futsal, mas a cabeça pensa mais nas engenharias", atirou.

O Candoso vai receber o Benfica na terceira jornada, mas João Abreu diz que os adeptos não estarão divididos. "As pessoas de Guimarães têm uma tradição forte de apoiar o clube da terra. Adeptos do Benfica já me disseram que nesse dia serão incondicionalmente Candoso", revelou apontando a permanência como o "único objetivo" do clube.