Afonso e Pany anteveem a final da Taça de Portugal: "Já não há segredos entre as equipas"

Afonso e Pany anteveem a final da Taça de Portugal: "Já não há segredos entre as equipas"
Redação com Lusa

Tópicos

O Benfica e o Sporting disputam a final da Taça de Portugal de futsal no Pavilhão Multiusos de Sines, no sábado, a partir das 20:00.

Os jogadores do Benfica e do Sporting prometeram "não deixar nada por fazer" na final da Taça de Portugal de futsal, que se disputa no sábado, em Sines, entre os dois rivais de Lisboa.

Afonso Jesus, pelos encarnados, e Pany Varela, pelos leões, fizeram uma antevisão conjunta do dérbi, em plena quadra instalada no Pavilhão Multiusos de Sines, onde se disputa a final a oito da competição, e acabaram por coincidir na promessa que deixaram aos adeptos.

"É verdade que não temos ganho as Taças de Portugal que queremos, mas vamos entrar com a confiança máxima. É nossa obrigação e nosso dever. Os adeptos, certamente, vão estar cá para nos apoiar e uma coisa nós podemos garantir: não vamos deixar nada por fazer amanhã [sábado]", atirou Afonso Jesus.

O fixo dos encarnados comentava o facto de o segundo troféu mais importante do calendário nacional escapar ao Benfica desde 2017, mas Pany Varela, no lado oposto, garantiu que vai entrar em campo "como se nunca tivesse ganho uma Taça de Portugal", apesar de ter erguido o troféu nas últimas três épocas em que ele se disputou.

"Nesta altura já não há segredos entre as duas equipas. É entrar em campo, competir e não deixar nada por fazer. Porque, sendo uma final, a pior sensação que podemos levar daqui é a de que poderíamos ter feito alguma coisa mais", concordou o ala dos leões.

A última vez em que as equipas se defrontaram, em 19 de abril, a vitória sorriu ao Benfica (3-2), na 22.ª jornada da I Liga, e ainda está fresca na memória de todos os jogadores, mas tanto Afonso Jesus como Pany Varela garantem que esse jogo não terá qualquer influência na final de sábado.

Segundo o jogador do Benfica, o que conta num dérbi é "a intensidade com que se joga e se disputa cada lance", uma vez que as duas equipas já se conhecem "bastante bem" e sabem exatamente "aquilo que cada um faz e não faz".

"O mais importante é entrarmos no jogo, defender as nossas cores, ter a intensidade nos níveis máximos e proporcionar um excelente espetáculo. Se o último dérbi influencia? Penso que não. É mais um dérbi, temos a oportunidade de o jogar e temos é de dar tudo em campo, de forma a respeitar o símbolo que temos ao peito", analisou Jesus.

Por sua vez, Pany Varela concordou que "os dérbis decidem-se nos pormenores" e admitiu que "não vale a pena estar a dizer que [não] é um jogo especial", mas insistiu que o desfecho anterior não terá qualquer influência.

"Não conta para nada. O resultado que aconteceu, foi, ficou. Este jogo vai ter a sua história. É uma final da Taça e não vai ter nada a ver com o que foi o jogo no Estádio da Luz. Vamos disputá-lo ao máximo, dentro dos limites e das regras, e espero que o melhor seja o Sporting", vincou Varela.

O Benfica e o Sporting disputam a final da Taça de Portugal de futsal no Pavilhão Multiusos de Sines, no sábado, a partir das 20:00.

Na final a oito da competição, os encarnados sentiram algumas dificuldades para afastar duas equipas da II divisão, o Caxinas (3-1) e o Marítimo (3-2), enquanto os leões golearam o Candoso (9-2) e deram uma resposta contundente (4-1) frente ao Quinta dos Lombos, com quem tinham perdido na sexta-feira, na última jornada da fase regular do campeonato.

Os dois jogadores também concordaram, no entanto, que as prestações nos jogos anteriores da final a oito não terão repercussões na final.

"Amanhã [sábado], tudo o que ficou para trás não conta. É um dia especial, um dia de dérbi, e pouco ou nada conta o que se passou", frisou Afonso Jesus, enquanto Pany Varela afirmou que "não são apenas os últimos dois jogos que dão confiança", mas sim "todo o trabalho" que a equipa desenvolveu até ao momento.