Volta a Portugal: triunfo de João Matias em Viseu não afetou Mauricio Moreira

Volta a Portugal: triunfo de João Matias em Viseu não afetou Mauricio Moreira

Quarta etapa teve um final ao sprint, nada alterando na classificação geral.

João Matias, da Tavfer-Mortágua-Ovos Matinados, venceu a quarta etapa da 83.ª Volta a Portugal, que teve 169,1 km entre a Guarda e Viseu, mantendo-se a classificação geral, liderada por Mauricio Moreira, da Glassdrive-Q8-Anicolor, sem qualquer alteração na chegada ao dia de descanso.

A quarta etapa foi marcada por uma fuga de dez corredores que se iniciou logo ao Km 3, com Afonso Silva (Kelly/Simoldes/UDO), Alvaro Trueba (Atum General/Tavira/Maria Nova Hotel), Bruno Silva (Tavfer-Mortágua-Ovos Matinados), Joseba López (Caja Rural-Seguros RGA), Óscar Pelegrí (Burgos-BH), Joaquim Silva (Efapel Cycling), Peio Goikoetxea (Euskaltel Euskadi), Robin Carpenter (Human Powered Health) e Rafael Reis (Glassdrive Q8 Anicolor), juntando-se já depois da montanha na Broca um corredor da Aviludo-Louletano, José Mendes.

A equipa de Mauricio Moreira deixou o grupo ganhar mais de cinco minutos, pois o melhor classificado era Bruno Silva, a 8m42 da camisola amarela, mas a Wildlife Generation Pro Cycling, querendo um sprint para oferecer novo triunfo a Scott McGill, começou a perseguir e a 15 km de Viseu a diferença já era inferior a um minuto.

O grupo entrou em Viseu já reduzido a sete homens, mas foi alcançado a três quilómetros da meta, preparando-se então um final em pelotão.

Foi então que a Tavfer-Mortágua assumiu a liderança do pelotão, preparando com mestria o sprint de João Matias. O velocista de Roriz, Barcelos, obteve com categoria o seu segundo triunfo nesta Volta, depois de Castelo Branco, acelerando a mais de 100 metros do risco, para não mais ser alcançado