Volta a França na segunda divisão do ciclismo mundial

Volta a França na segunda divisão do ciclismo mundial

Volta a França em bicicleta sai do World Tour a partir de 2017 e passa para o escalão imediatamente abaixo.

A ASO vai retirar a Volta a França em bicicleta do World Tour a partir de 2017, inscrevendo-a no escalão imediatamente abaixo, designado Classe Especial, anunciaram os organizadores da mais importante competição velocipédica mundial.

Em comunicado, a ASO justifica a decisão de "inscrever as provas das quais é organizadora na Classe Especial em 2017" com base na oposição à reforma promovida pela União Ciclista Internacional (UCI), que criou "um sistema desportivo fechado".

Se o Tour de 2017 integrar a segunda divisão do ciclismo mundial, os seus organizadores são livres de poderem escolher equipas de vários escalões e não apenas as pertencentes ao World Tour, ainda que com isso possam ficar privados de contar com alguns conjuntos de topo. "Mais do que tudo, a ASO permanece fiel ao modelo europeu e não está disponível para transigir nos valores que ele representa: um sistema aberto, colocando sempre em primeiro lugar os critérios desportivos", indica o comunicado.

Além do Tour, a ASO é também responsável pela organização de provas tão relevantes como o Paris-Nice, Paris-Roubaix, Flèche Wallonne, Liège-Bastogne-Liège, Critérium Dauphiné e Vuelta e a sua eventual saída do World Tour enfraquecerá bastante a divisão principal.

O anúncio da empresa organizadora de eventos desportivos, que é responsável também pelo Dakar, prova rainha do todo-o-terreno mundial, surge após um braço-de-ferro com a UCI que já dura há vários meses.