Quintanilha e a suspensão da W52-FC Porto: "Tinha as contratações feitas, é uma surpresa"

Quintanilha e a suspensão da W52-FC Porto: "Tinha as contratações feitas, é uma surpresa"

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Redação

Tópicos

Declarações do patrão da W52-FC Porto, Adriano Quintanilha, a Rádio Renascença e Antena 1.

Adriano Quintanilha, patrão da W52-FC Porto, reagiu esta quarta-feira à suspensão da equipa, por decisão da União Ciclista Internacional (UCI) conhecida também esta quarta-feira, que impede os portistas de competirem e, por isso, de correrem a Volta a Portugal.

"Nem sei bem o que se está a passar. Recebi uma chamada para vir embora e cancelar a reunião com ciclistas. Ainda não posso dizer nada", começou por dizer em declarações à Rádio Renascença, antes de assegurar que já tinha contratado os ciclistas para competir na Volta.

"Até ontem garantiram-me que a equipa não tinha nada e para andar rapidamente para inscrever os atletas até sexta-feira ou até segunda-feira. Estou desde segunda quase sempre em Espanha, já tinha as contratações todas feitas e hoje é uma surpresa ser bombardeado com isto", concluiu.

Já em declarações à Antena 1, o dono da W52-FC Porto garantiu que sempre foi informado de que a equipa "não tinha a ver", e que os ciclistas sempre lhe disseram "que não se meteram em nada", continuando a acreditar na palavra dos corredores.

"Irei ver o que se passou. Sempre me disseram que a equipa não tinha nada a ver, que era caso individual. Os ciclistas continuam a dizer que nunca se meteram em nada. Como dirigente estou de consciência tranquila, nunca exigi nada que não fosse a verdade e continuo a acreditar na palavra dos ciclistas", afirmou.