Exclusivo Os principais favoritos de uma Volta a Portugal na sombra do doping

Os principais favoritos de uma Volta a Portugal na sombra do doping

Doping" é a palavra que abala o ciclismo português desde que, em abril, a PJ levou ao terreno a operação "Prova Limpa". A Volta a Portugal ficou sem a W52-FC Porto, outras equipas temem pelo futuro.

A 83.ª edição da Volta a Portugal inicia-se esta quinta-feira em Lisboa, pelas 15h21, com um prólogo de 5,4 km nas retas bem conhecidas da Avenida da Índia e a transmissão em direto na RTP, mas o colorido do pelotão e o ruído típico das bicicletas a alta velocidade dificilmente irão fazer esquecer o ambiente sombrio dos bastidores.

De fora ficaram a W52-FC Porto, equipa vencedora das últimas edições, suspensa pela União Ciclista Internacional por indicação da Autoridade Nacional Antidopagem (ADoP), e quatro outros corredores, Luís Mendonça (Glassdrive-Q8), João Benta e Francisco Campos (Efapel) e Daniel Freitas (RP-Boavista), todos afastados pelas suas equipas por terem sido revistados anteontem pela Polícia Judiciária, em busca de substâncias dopantes. Os dois primeiros foram dados como inocentes e afastados para preservar o bom nome da corrida.