João Rodrigues e a nova época da W52-FC Porto: "As vitórias têm de ficar em casa"

João Rodrigues e a nova época da W52-FC Porto: "As vitórias têm de ficar em casa"
Carlos Flórido

Tópicos

Algarvio diz que a equipa portista está habituada à pressão de lutar por todas as corridas e elogiou os três reforços.

João Rodrigues conquistou uma Volta a Portugal, na Avenida dos Aliados, tendo apenas 24 anos e vai partir para a nova época como um dos líderes da W52-FC Porto, embora seja também um dos corredores mais novos num plantel de 14 ciclistas. Na antevisão a uma temporada que se inicia domingo, em Aveiro, com a Prova de Abertura, o algarvio abordou os tópicos principais.

Metas para a época

"Queremos continuar com os bons resultados e entramos em todas as corridas para ganhar. Nem sempre é possível, mas fazemos o nosso melhor e agora vamos querer reconquistar as que ganhamos e tentar algumas das que não conseguimos conquistar."

A nova W52-FC Porto

"A estrutura basicamente é a mesma. O Amaro Antunes, o José Mendes e o Raúl Rico vieram fortalecer a equipa. O Mendes é o campeão nacional, o Raúl um jovem com bastante potencial e o Amaro já era da casa e deu provas de ser um excelente ciclista. Todos os anos temos a responsabilidade de querer ganhar a estar na luta em todas as corridas. Estamos habituados a essa pressão."

Ambições pessoais

"Queremos sempre revalidar aquilo que conquistamos. Mas os anos não são todos iguais e desde que ganhe um colega... As vitórias têm é de ficar em casa. Tenho mais objetivos além da Volta a Portugal, que a época é muito longa. Há outras corridas em que quero estar bem. Na Volta, claro que espero estar no mais alto nível".