Sabor de grande volta no Monção e Melgaço Granfondo

Sabor de grande volta no Monção e Melgaço Granfondo

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Bruno Rodrigues

Tópicos

A edição de estreia do Monção Melgaço Granfondo vai contar com 2000 participantes que terão a oportunidade de correr ao lado de alguns craques do ciclismo.

São esperados 2000 participantes na edição de estreia do Monção e Melgaço Granfondo, uma prova de cicloturismo, com uma componente de competição, que se vai desenrolar nas vilas de Monção e Melgaço, em 23 de setembro, domingo.

A organização já confirmou a presença de nomes consagrados do ciclismo que incluem vencedores da volta a França, Espanha, Itália e Portugal. Entre os convidados de honra incluem-se os vencedores das últimas três Voltas a Portugal, ganhas pelos ciclistas da equipa do FC Porto/W52/Mestre da Cor como o espanhol Raul Alarcón (2017 e 2018) e o português Rui Vinhas (vencedor em 2016). Da lista de notáveis destacam-se ainda antigas glórias como Marco Chagas (quatro vitórias), Joaquim Andrade e Venceslau Fernandes (uma vitória para cada um) e outros ex-corredores que venceram grandes voltas internacionais como Óscar Pereiro (vencedor do Tour de 2006), Álvaro Pino (vencedor da volta a Espanha, 1986), Juan António Flecha (especialista de clássicas) e Jesús Blanco Villar, entre outros.

Manuel Zeferino, responsável da empresa organizadora BikeService, destacou a envergadura do evento: "É um dia fantástico, inesquecível para a maior parte dos ciclistas. A dimensão do evento faz com que o ciclista amador tenha um sabor de como é participar num grande evento internacional como a Volta a França ou Itália. Os ciclistas podem esperar ainda abastecimentos de grande qualidade, de um bom ambiente de convívio com os outros participantes, com as respetivas famílias e com os locais", explicou na conferência de imprensa de apresentação do evento, que decorreu no início de setembro, no Porto, na Casa do Vinho Verde, sede da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, instituição que apoia o evento.

Para correr ou desfrutar? "Este tipo de eventos enquadra-se no perfil de cicloturista. A componente competitiva também existe, mas só para 10% a 15% dos participantes", explicou o diretor de prova Manuel Zeferino. Certo é que a elite convidada não vai poder correr para ganhar nenhum dos 68 troféus em disputa entre todas os escalões e as três distâncias: 139 (Granfondo), 106 (Mediofondo) e 62 (Minifondo) quilómetros. As duas distâncias mais longas serão também as mais exigentes devido aos acentuados desníveis.

Para reforçar a componente familiar do evento a organização criou o "Monção Melgaço Kids", um passeio de bicicleta para crianças dos cinco aos 12 anos que se vai realizar no dia anterior à prova e uma caminhada de seis quilómetros para o público em geral.

A cerca de uma semana e meia da prova só restam cerca de 100 vagas para um limite de 2000 atletas e a organização estima que no prazo de três a quatro anos a prova possa atingir os 3500 participantes.

António Barbosa, presidente da Câmara de Monção

"O objetivo é dar a conhecer a região e fazer com que os visitantes regressem. Queremos afirmar este território Monção e Melgaço com as suas riquezas. Esta não é apenas uma prova desportiva."

José Lima, vereador da Câmara de Melgaço

"Estamos a preparar um fim de semana repleto de atividades e de muitas surpresas para os atletas. Num único evento associamos três grandes marcas: Bikeservice, o vinho Alvarinho e a marca região Monção e Melgaço".

Manuel Pinheiro, presidente da Comissão dos Vinhos Verdes:

"Monção e Melgaço é território de grandes vinhos e de ótima gastronomia e articula-se aqui a prática de desporto com estas componentes. Nos concelhos de Monção e Melgaço, Valença e em Arbo, concelho vizinho de Espanha, todas as dormidas já encheram. Estamos a potenciar a economia da região e, curiosamente, da vizinha Espanha."

Alguns números do Monção e Melgaço Granfondo:

80 mil euros é o orçamento total da prova.

2000 participantes (100 vagas disponíveis).

100 euros é o custo de uma inscrição VIP. Dá direito a equipamento extra e à partida na frente do pelotão.

30% dos participantes serão estrangeiros.

35 euros é o custo da inscrição regular para não federados.

8 mecânicos.

6 médicos estão a postos para qualquer eventualidade.

6 km é a distância da caminhada para o público em geral.