Simon Yates: "Finalmente, acho que está feito"

Simon Yates: "Finalmente, acho que está feito"

Britânico Simon Yates (Mitchelton-Scott) passou com distinção um último obstáculo antes de poder confirmar a vitória na Volta a Espanha.

O britânico Simon Yates (Mitchelton-Scott) passou com distinção um último obstáculo antes de poder confirmar a vitória na Volta a Espanha em bicicleta, tendo a consagração marcada para domingo em Madrid. A curta 20.ª e penúltima etapa, com apenas 90,7 quilómetros, foi ganha pelo espanhol Enric Mas (Quick-Step Floors), que se impôs ao colombiano Miguel Ángel López (Astana), num sprint a dois na chegada ao Alto de la Gallina, em Andorra, coincidente com contagem de montanha de categoria especial.

"Sou jovem, estou a desfrutar a Vuelta e não tenho palavras. Estou felicíssimo. Foi uma etapa muito dura. O Miguel Ángel López esteve impressionante. Vou felicitá-lo, pois também subiu ao pódio", congratulou-se Enric Mas, de apenas 23 anos.

Enric Mas gastou 2:59.30 horas para cumprir esta tirada de sobe e desce constante, e López chegou com o mesmo tempo, enquanto Yates cruzou a meta passados 23 segundos e ganhou tempo àqueles que ainda o ameaçavam, em especial o espanhol Alejandro Valverde (Movistar), que era segundo da geral, a 1.38 minutos, e 'escorregou' para fora do pódio.

Agora com um 1.46 minutos de vantagem sobre Mas, que subiu ao segundo lugar, o camisola vermelha tem apenas uma etapa a separá-lo da primeira vitória numa grande volta. A ligação de 100,9 quilómetros entre Alcorcón e Madrid será uma formalidade e um momento de consagração para o britânico, de 26 anos. "Finalmente, acho que está feito. Estou extremamente orgulhoso por mim e extremamente orgulhoso pela equipa. Eles carregaram-me durante três semanas inteiras. É a primeira grande volta para a equipa, é inacreditável", disse Simon Yates, prestes a suceder no historial de vencedores ao também britânico Chris Froome.

Valverde, vencedor da Vuelta em 2009, terminou em décimo, a 3.09 minutos, e caiu para o quinto lugar, a 4.28 minutos. "Não sei se foi um mau dia ou se já estou vazio. Não deixo de estar contente, pois dei tudo o que tinha. Agora é pensar no Mundial", disse Valverde, que terá deixado passar a derradeira oportunidade de vencer novamente uma grande prova por etapas.

Enquanto Enric Mas subiu do quarto ao segundo lugar, López saltou de quinto para o terceiro, desalojando o holandês Steven Kruijswijk (LottoNL-Jumbo), que esteve no pódio apenas um dia e baixou para quarto, depois de terminar a etapa em sétimo, a 1.15.

Vencedor de duas etapas, incluindo a da véspera, o francês Thibaut Pinot (Groupama-FDJ) repetiu os bons sinais da última semana e chegou em quarto, a 54 segundos de Mas, mesmo à frente do colombinao Rigoberto Urán (Education First), enquanto o holandês Wilco Kelderman (Sunweb) foi sexto, a 1.11.

O português Nelson Oliveira (Movistar) foi 57.º, a 14.51, e subiu três posições na geral, para 71.º, a 2:29.30.

José Mendes (Burgos) foi o melhor português na etapa, terminando em 46.º, a 12.52, e galgou sete posições para 84.º, entre 158 ciclistas, a 2:57.10. Tiago Machado (Katusha) foi 92.º, a 21.18, e ganhou um lugar, sendo agora 79.º a 2:48.01.