Simon Yates: "Escolhi realmente bem o momento de atacar"

O ciclista britânico Simon Yates (Mitchelton-Scott) foi o escalador na chegada inédita ao alto de Les Praeres, o que lhe permitiu vencer isolado a 14.ª etapa da Volta a Espanha e assumir a liderança da prova.

Yates distanciou-se do reduzido pelotão da frente no último dos 171 quilómetros da tirada que ligou Cistierna a Les Praeres, em Nava, cortando a meta com o tempo de 4:19.27 horas, ganhando dois segundos ao colombiano Miguel Ángel López (Astana) e ao espanhol Alejandro Valverde (Movistar).

"Escolhi realmente bem o momento de atacar e já muito perto do fim. Não olhei para trás até conquistar uma boa vantagem. Estou muito feliz com esta vitória, pois dei tudo o que tinha na parte final da etapa", admitiu Yates.

O britânico, de 26 anos, foi o melhor a 'escalar' a autêntica parede que foram os quatro quilómetros finais, com inclinação média de 12,5%, rampas superiores a 17% e um piso a condizer com as dificuldades de uma contagem de montanha de primeira categoria, coincidente com a meta.

Yates, que já liderou a edição da Vuelta de 2018, entre a nona e a 11.ª etapa, reassumiu o comando da prova, com 20 segundos de vantagem sobre Valverde e 25 face ao colombiano Nairo Quintana (Movistar), segundo e terceiro da geral individual.

"Parece-me evidente que estou em boa forma", argumentou Valverde, lamentando não ter um conhecimento mais aprofundado do perfil da última subida, o que o levou a retardar a resposta a Yates e dessa forma a comprometer a possibilidade de vencer a etapa.

O anterior comandante, o espanhol Jesus Herrada (Cofidis), que tinha desalojado Yates do topo da classificação na 12.ª tirada, não foi hoje além do 45.º lugar, a 9.16 minutos do britânico, caindo para o 17.º posto da geral, a 7.44 do novo camisola vermelha.

Tiago Machado (Katusha) foi o melhor dos três representantes portugueses - uma vez que José Gonçalves (Katusha) desistiu na sexta-feira -, na 70.ª posição, a 21.03 minutos de Yates, enquanto Nelson Oliveira (Movistar) foi 95.º, a 22.34, e José Mendes (Burgos) foi 110.º, a 23.49.

Na classificação geral, Nelson Oliveira caiu quatro lugares, para 78.º, a 1:23.09 horas do líder, mas continua a ser o mais bem posicionado dos três ciclistas lusos, à frente de Tiago Machado (81.º, a 1:26.23) e José Mendes (101.º, a 2:01.11).

No domingo, a Volta a Espanha continua a embrenhar-se na montanha, com a realização da 15.ª etapa da Volta a Espanha, entre Ribera de Arriba e Lagos de Covadonga, na extensão de 178,2 quilómetros e com quatro contagens de montanha, uma das quais de categoria especial, instalada na meta.