Alberto Contador: "Há quem já esteja a pensar no segundo lugar do Giro"

Alberto Contador: "Há quem já esteja a pensar no segundo lugar do Giro"
Frederico Bártolo

Tópicos

Alberto Contador considera que Roglic (Jumbo-Visma) está a demonstrar ser o mais forte e que os rivais começam a olhar para os outros lugares do pódio

O ex-ciclista Alberto Contador venceu as três Grandes Voltas e, agora a comentar para o Eurosport, analisa uma Volta a Itália de um só homem. "Primoz Roglic (Jumbo-Visma) é o favorito. Há quem esteja a pensar no segundo lugar do Giro. Isso é o que acontece na prova italiana quando se começa a perceber que alguém está acima. Roglic é regular e tem muitas chances de ganhar, mesmo não tendo uma equipa tão poderosa para o proteger", afirmou ao canal, numa entrevista cedida em exclusivo a O JOGO.

O esloveno tem 35 segundos de avanço sobre Simon Yates (Mitchelton) e 39 para Vincenzo Nibali (Bahrain). Pode parecer pouco, mas à partida da sexta etapa. que será das mais longas da corrida (238km), é um avanço estranhamente importante, especialmente porque o talentoso contrarrelogista Tom Dumoulin (Sunweb) já não está em prova, depois de uma queda que lhe provocou uma lesão no joelho esquerdo: "Muitos estão contentes por não terem de enfrentar o Tom. Ninguém deseja o mal de um rival, mas é uma boa notícia para quem luta pela classificação geral. Mal o vi acompanhado pela equipa, a levá-lo à meta, percebi que deveria ter de abandonar."

Se é verdade que Roglic também vai ao Tour, Contador confia que este tempo de paragem possa ajudar Dumoulin a desafiar a hegemonia da Ineos na Volta a França: "Tenho a certeza de que estará no topo da condição no Tour. Além disso, não sentirá tanto o desgaste."

Na etapa desta quinta-feira, os ciclistas terão de superar uma subida de 2.ª categoria, que termina a 17km da meta. Os homens da geral poderão tiram protagonismo aos sprinters.