"A W52-FC Porto quer manter a hegemonia", garante Mestre após vencer o Grande Prémio JN

"A W52-FC Porto quer manter a hegemonia", garante Mestre após vencer o Grande Prémio JN

Ciclista de 35 anos chegou ao Algarve com a caixa de mensagens "entupida", tantas foram as felicitações.

"Todas as vitórias nos deixam felizes e orgulhosos", confessa Ricardo Mestre a O JOGO, já no conforto do seu lar, horas depois de ter conquistado o Grande Prémio JN.

O ciclista da W52-FC Porto, de 35 anos, chegou ao Algarve com a caixa de mensagens "entupida", tantas foram as felicitações. "Agora é tempo de desfrutar. Perseguia um triunfo destes há muito tempo e acho que foi merecido", prosseguiu, reconhecendo ainda que foi a devida "recompensa pelo trabalho dos últimos três ou quatro anos".

O êxito começou a desenhar-se na tirada matinal do dia com duas etapas, quando Ricardo Mestre integrou a fuga vitoriosa, para ao fim da tarde vestir de amarelo, depois de a W52-FC Porto dominar o contrarrelógio por equipas. A equipa dominava desde o prólogo e a jogada teve alguns riscos, mas a verdade é que afastou Joni Brandão dos lugares do topo.

"Não houve risco algum. Procurámos ir à luta, independentemente de quem integrava a fuga. Foi mais para poupar a equipa e jogar ao ataque. Fui eu, podia ser outro, mas a verdade é que saiu tudo muito bem", explicou.

"A minha função tem passado pela ajuda aos chefes de fila, mas, desta vez, toda a equipa deu o máximo por mim. Sim, se calhar foi a tal recompensa pelo que tenho feito por eles, mas é isto que faz a equipa ser grande", diz Mestre, a quem os colegas não pouparam elogios.

"Ficaram também contentes por me terem ajudado. É sempre bom ver que o esforço conjunto na estrada tem um justo prémio", comenta.

Sobre Joni Brandão, o grande rival da corrida, diz ser ainda cedo para o considerar o adversário mais perigoso na Volta a Portugal. "É verdade que está a fazer uma excelente época, mas na Volta tudo é diferente. À partida, todos podem ser candidatos", atira, lembrando ser esse o grande objetivo da equipa. "Queremos manter a hegemonia. Pensamos que no nosso meio somos os melhores, mas cada corrida é uma corrida."