Gustavo Veloso: "Não sei como foi, talvez algum corredor tinha dado uma guinada"

Gustavo Veloso: "Não sei como foi, talvez algum corredor tinha dado uma guinada"
Lusa

Tópicos

Gustavo Veloso perdeu "todas as hipóteses", mas será mais um para defender amarela de Alejandro Marque na Volta a Portugal

Gustavo Veloso admitiu este domingo que perdeu a Volta a Portugal em bicicleta, depois de cair ainda antes do quilómetro zero da quarta etapa, defendendo que só o Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel tem demonstrado querer ganhar a prova.

O veterano galego, de 41 anos, apareceu na "box" reservada às declarações à imprensa amparado, a coxear, e com gelo na perna esquerda, explicando que deu "uma cambalhota, mesmo antes do quilómetro zero".

"Não sei como foi, talvez algum corredor tinha dado uma guinada. Não percebi. Tive um dia muito difícil. Primeiro, pela pancada e, depois, pelo trabalho que tivemos de fazer. Passei o dia todo com muitas dores, consegui chegar aqui, amanhã [segunda-feira] é dia de descanso. Espero recuperar bem para ajudar o [Alejandro] Marque, porque penso que estamos a fazer uma grande Volta e que merecemos algo grande", disse Veloso.

O bicampeão da prova (2014 e 2015), que trabalhou (e muito) para defender a liderança do seu companheiro e amigo, assumiu que perdeu "as hipóteses todas já", depois de cortar a meta, na Guarda, a 7.53 minutos do vencedor, o português Frederico Figueiredo (Efapel).

"Mesmo que não tivesse trabalhado, com a pancada que tenho não ia conseguir estar na frente hoje, podia era perder menos tempo. Se temos um homem em posição de ganhar, temos de ser todos para ele. Nunca tive dúvidas sobre isso e não vai ser agora que as vou ter. Vamos "à morte" com o Marque para poder ajudá-lo a levar a camisola até Viseu", garantiu.

Sobre a inesperada ajuda na defesa da amarela que receberam da Efapel, apostada em não deixar Amaro Antunes (W52-FC Porto) chegar à liderança da geral, "Gus" notou que "aqueles que estão a mostrar que querem ganhar a Volta" são os homens do Tavira.

"Os favoritos são eles, mas ainda têm de tirar o Marque daí [topo da classificação]. A mim já me afastaram, mas agora sou mais um para trabalhar", notou, referindo-se a W52-FC Porto e Efapel.

Depois de ter caído da segunda para a 25.ª posição da geral, o galego recordou a sua velha máxima: "Como digo sempre, em qualquer dia se perde a Volta, hoje perdi-a eu. Vamos tentar que o Marque não a perca em nenhum dia. Isto dá muitas voltas e só em Viseu se saberá quem ganha."