Astana de Nibali pode ficar fora do Tour

Astana de Nibali pode ficar fora do Tour

Equipa cazaque espera receber apenas uma repreensão, mas a exclusão da maior corrida mundial não seria novidade. Aconteceu-lhe em 2008.

O cazaque Artur Fedosseyev acusou um esteróide anabolizante num controlo efetuado a 16 de agosto e juntou-se à lista que inclui os seus colegas da equipa de formação da Astana, Davidenok e Okishev, igualmente apanhados com esteróides, mais os irmãos Maxim e Valentin Iglinskiy, pertencentes à estrutura WorldTour da equipa cazaque e que acusaram EPO. Com cinco positivos numa só época, a Astana pode perder a sua licença WorldTour.

Vincenzo Nibali, vencedor da última Volta a França, tem criticado duramente os colegas e diz-se tranquilo quanto à renovação da licença, esperando que a sua equipa seja apenas repreendida.

A comissão que emite as licenças deverá pronunciar-se na próxima semana, mas está avisada pela UCI para analisar com muita atenção o caso da Astana desde outubro, após o terceiro positivo.

Mesmo com licença, a Astana e Nibali ainda não terão o Tour garantido. Em 2008, foi a organização da Volta a França a recusar a inscrição da equipa cazaque - na altura liderada por Alberto Contador - por a considerar envolvida na Operação Puerto.