Ángel López explica saída da Movistar

Ángel López explica saída da Movistar
Frederico Bártolo

Tópicos

Colombiano falou pela primeira vez da saída da formação espanhola, pela qual abandonou a Vuelta quando era terceiro classificado

Miguel Ángel Lopez, que voltou à Astana, abordou pela primeira vez a saída da Movistar, equipa pela qual tinha renovado contrato, mas com a qual acordou a rescisão de contrato após desistir na etapa 20 da Volta a Espanha, quando era terceiro classificado.

"Uma pessoa tem de estar onde seja acarinhada. Não pode haver tensões. Uma pessoa tem de ser feliz e correr como gosta. Senti as tensões que o Mikel Landa e o Nairo Quintana também sentiram na equipa. É fácil falar e criticar as minhas atitudes, mas senti que tinha de seguir outro caminho. Tive de partilhar a liderança na Vuelta, fui rebaixado no Tour e não por opção minha. E não pude ir aos Jogos Olímpicos", descreveu ao "AS" da Colômbia.

Dizendo que regressa a uma Astana que considera "família" e sem querer pensar muito na oferta anterior da Bora-Hansgrohe, López reitera que o seu foco está nas "grandes voltas" e que acredita que a equipa terá "um núcleo forte de gregários" para o ajudarem a vencer.