A polémica em torno de Van der Poel: dormia com a namorada e longe da equipa

A polémica em torno de Van der Poel: dormia com a namorada e longe da equipa

Apresenta-se segunda-feira em tribunal acusado de agressão a duas menores.

Mathieu Van der Poel era um dos candidatos ao triunfo e talvez o único capaz de contrariar Evenepoel na prova de fundo dos Mundiais de ciclismo, na Austrália, mas desistiu logo aos primeiros quilómetros, abalado por uma noite insólita: a estrela dos Países Baixos esteve detida, acusada de agressão a duas menores, de 13 e 14 anos, por supostamente as ter empurrado quando, às 22h30, batiam repetidamente à porta do seu quarto, não o deixando descansar.

Quase sem dormir - "só voltei ao quarto cerca das 4h00; não era o ideal, era um desastre", contou ele -, MVDP durou pouco em prova e o caso não ficará por aqui. O corredor, que saiu em liberdade condicional, terá de se apresentar em tribunal segunda-feira e as autoridades australianas levam muito a sério agressões a menores.

Segundo o relato das jovens, uma caiu e a outra embateu numa parede, arranhando um braço. Depois, a história levou o "Wielerflits" a noticiar que a seleção neerlandesa dormia num hotel do aeroporto de Sydney, a hora e meia de viagem de Wollongong, que MVDP, o último a chegar, estava num andar diferente do resto da equipa e dormia com a namorada, Roxanne, e que foi esta e o treinador pessoal a acompanhá-lo à esquadra.