Rússia leva basquetebolista dos EUA a julgamento por tráfico de droga

Rússia leva basquetebolista dos EUA a julgamento por tráfico de droga
Redação com Lusa

Tópicos

A atleta de 31 anos chegou à audiência vestindo uma camisa com o rosto de Jimi Hendrix

O julgamento da basquetebolista norte-americana Brittney Griner, que atua nos russos do Ekaterinburg, começou esta sexta-feira num tribunal em Moscovo, com a atleta bicampeã olímpica e mundial a ser acusada de tráfico de droga.

Depois de quatro meses e meio de prisão preventiva, a atleta de 31 anos chegou à audiência vestindo uma camisa com o rosto do lendário guitarrista Jimi Hendrix, relatou a agência de notícias espanhola Efe.

A norte-americana, de 2,06 metros, entrou no tribunal algemada, e com poucas probabilidades de ser absolvida, já que, segundo a Efe, menos de 1% das decisões judiciais na Rússia são de absolvição, com Griner a poder enfrentar uma pena até dez anos de prisão.

Recorde-se que Griner, duas vezes campeã olímpica (Rio'2016 e Tóquio'2020) e uma das principais figuras da Liga norte-americana de basquetebol (WNBA), foi detida em 17 de fevereiro, num aeroporto em Moscovo, após terem sido detetados óleos canabinoides, vaporizadores e outros produtos na sua bagagem, segundo autoridades locais.