Portugal fez suar a Bélgica na despedida da qualificação para o Europeu

Portugal fez suar a Bélgica na despedida da qualificação para o Europeu
Redação

Tópicos

Seleção feminina derrotada por três pontos.

A seleção portuguesa feminina de basquetebol despediu-se da qualificação para o Europeu2021 com uma derrota tangencial diante da Bélgica, por 69-66, em encontro da sexta e última jornada do Grupo G.

Num Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos sem público, a equipa das "quinas", 28.ª do "ranking" europeu, já perdia ao intervalo (35-36) com a terceira da tabela continental, portadora de 12 participações em Europeus e medalha de bronze em 2017.

No plano individual, Sofia Silva foi a melhor jogadora lusa, com um duplo-duplo de 16 pontos e 10 ressaltos, incluindo dois triplos em cinco tentados, abaixo dos 23 de Emma Meesseman, uma das duas belgas a evoluir na reputada Liga norte-americana (WNBA).

Portugal terminou no terceiro posto, com uma vitória, cinco derrotas e os mesmos sete pontos da Finlândia, última colocada, que horas antes perdeu com a Ucrânia (75-91), segunda, com 10, a dois da Bélgica, líder invicta e única seleção apurada do Grupo G.

As belgas integram o lote de nove primeiras classificadas e cinco melhores segundas com entrada direta no próximo Europeu feminino de basquetebol, prova que o conjunto nacional nunca disputou e está aprazada de 17 a 27 de junho, em Espanha e França.

Arredado de qualquer chance de apuramento, o "cinco" de Ricardo Vasconcelos entrou mais desinibido face à derrota com a Ucrânia (58-87) e com idêntica agressividade defensiva, liderando por quatro ocasiões (2-0, 5-2, 14-12 e 16-15) no primeiro quarto.

Apesar da superioridade lusa nos lançamentos de dois pontos, as pupilas de Philip Mestdagh responderam com dois triplos em seis tentados e entraram com uma ténue vantagem (16-17) no parcial seguinte, que seria mantida a caminho dos balneários.

A combatividade de Portugal foi condicionando o ataque posicional da Bélgica, que até chegou a cifrar cinco à maior em três momentos, embora com inferioridade nos pontos obtidos a partir de ressaltos (cinco contra zero) e de "turnovers" (nove contra dois).

Com menos de meio minuto para jogar, Maria Kostourkova converteu um de dois lançamentos livres e colocou as anfitriãs a ganhar pela sétima vez (35-34), num esforço revertido pela arrancada individual de Julie Vanloo a dois segundos do intervalo (35-36).

Depois de uma primeira parte distinguida por 14 alternâncias de resultado, as belgas assentaram a maior experiência competitiva no reatamento, elevaram o ritmo com bola e precisam de cinco minutos assinar um parcial de 10-4 e distanciarem-se até aos 39-46.

Ricardo Vasconcelos pediu uma pausa para devolver o discernimento às atletas lusas, que reentraram no jogo com um triplo de Maria Correia e outros dois de Raquel Laneiro, mas sofreram três de Kim Mestdagh e um de Julie Vanloo no terceiro quarto (51-57).

Mesmo passando toda a segunda parte atrás do marcador, Portugal preservou a atitude competitiva e terminou a um triplo de diferença (66-69), com equilíbrio nos pontos de campo (38% contra 43%) e menor frieza nos lançamentos livres (60% contra 83%).

Jogo no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos, em Matosinhos.

Bélgica - Portugal, 69-66.

Ao intervalo: 36-35.

Sob a arbitragem do checo Ivor Matejek, da polaca Paulina Gajdosz e da turca Sinem Tetik, as equipas alinharam e marcaram:

- Bélgica (69): Kim Mestdagh (19), Antonia Delaere, Emma Meesseman (23), Julie Vanloo (10) e Jana Raman (6). Jogaram ainda Marjorie Carpreaux (2), Ann Wauters (2), Hanne Mestdagh (6), Heleen Nauwelaers e Billie Massey (1).

Selecionador: Philip Mestdagh.

- Portugal (66): Joana Soeiro, Laura Ferreira (6), Maria Correia (15), Lavínia Silva (2) e Sofia Silva (16). Jogaram ainda Marcy Gonçalves, Ana Carolina Rodrigues (1), Raquel Laneiro (10), Maria Kostourkova (12), Josephine Filipe (2) e Emília Ferreira (2).

Selecionador: Ricardo Vasconcelos.

Marcha do marcador: 10-9 (05 minutos), 17-16 (primeiro período), 26-21 (15), 36-35 (intervalo), 46-39 (25), 57-51 (terceiro período), 63-58 (35) e 66-69 (resultado final).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.