"Mentalmente, tivemos uma atitude mais ganhadora que o adversário"

"Mentalmente, tivemos uma atitude mais ganhadora que o adversário"
Redação com Lusa

Tópicos

Declarações após o jogo Benfica - GDESSA Barreiro, por 78-47, na Supertaça de basquetebol feminino.

Eugénio Rodrigues (Treinador do Benfica): "Foi um jogo que se antecipava equilibrado e que acabou por não o ser. Na minha opinião porque temos mais profundidade no plantel e conseguimos rodar mais as jogadoras. Mentalmente, tivemos uma atitude mais ganhadora que o adversário. Com o insucesso, que também tivemos durante o jogo, soubemos sobreviver a esses momentos menos bons. Isso acabou por ser decisivo ao longo do jogo e que justifica esta grande diferença e ao mesmo tempo inesperada.

O GDESSA Barreiro trazia algumas dúvidas na sua capacidade de vencer e assim que demos a sapatada a moral desceu [das adversárias] e não nos apanharam mais. Estamos habituados a ganhar, não nos cansamos de ganhar e quando sentimos que temos a vitória na mão é muito difícil deixá-la fugir.

Queremos continuar a ganhar. Queremos adiar cada vez mais a derrota. Vamos perder um dia, de certeza absoluta. Já perdemos jogos, no ano passado, mas adiar mais possível essa derrota num troféu que um dia há de chegar."

Ricardo Oliveira (Treinador do GDESSA Barreiro): "Preparámos o jogo dentro daquilo que eram as nossas possibilidades. Refizemos o plantel, temos uma equipa jovem e estes jogos têm de servir de aprendizagem para nós. O Benfica foi superior em todos os momentos do jogo. Gerir isto em jogadoras jovens é difícil, mas elas têm de tirar aprendizagem disso. Tivemos neste momento que é importante para nós e para o clube. Vamos atrás de algo semelhante, apesar destas condicionantes.

O objetivo para esta temporada seria, no mínimo, estar mais perto dos momentos de decisão, como fizemos o ano passado. É uma questão de vermos como as jogadoras conseguem crescer."