Internacional portuguesa denuncia assédio de treinador: "Chupa-me os..."

Internacional portuguesa denuncia assédio de treinador: "Chupa-me os..."
Redação

Tópicos

Sara Djassi revela provocações do então treinador, como por exemplo: "Tens um bom rabo"...

Sara Djassi, jogadora portuguesa profissional de basquetebol fez um relato impressionante na "Columna Cero" sobre episódios vexatórios por parte do seu antigo treinador vividos no clube Ciudad de los Adelantados, actualmente Ciudad de La Laguna Tenerife, da Liga Feminina 2, que representou há quatro épocas. A agora jogadora do Manchester Mystics, da WBBL decidiu sair daquele clube devido ao comportamento intolerável do treinador Claudio García.

"Na época 2015/16 joguei numa equipa chamada Ciudad de los Adelantados en Tenerife (atualmente chama-se Ciudad de La Laguna Tenerife) que competia na Liga Feminina 2. Quando vi a entrevista realizada en Columna Cero à minha companheira Laura Chahrour (em que admitiu que a sua trajetória desportiva nesta equipa não teve sucesso por não se entender com o treinador, Claudio García) deu-me forças para falar publicamente e partilhar a minha experiência em Clarinos. Tive nesse clube a pior experiência da minha vida", contou.

"A minha relação com Claudio García, o atual treinador, nunca foi saudável. Fazia comentários inapropriados sobre mim que realmente me incomodava. Dizia, por exemplo, 'tu, portuguesa, tens um bom rabo". A partir desse momento preocupei-me em não usar a roupa que o clube me dava porque os calções eram demasiado justos", revelou Sara Djassi.

A jogadora de basquetebol apontou ainda outros insultos de que foi alvo por parte do treinador, como por exemplo "chupa-me os tomates" e que a toda a hora as jogadoras ouviam-no dizer "suas putas" e recordou ainda que foram várias as vezes que García lhe perguntou se tinha noivo e que queria saber se ele estava em Tenerife.

Mesmo depois de uma reunião, a seguir ao Natal, em que o treinador prometeu mudar o seu "comportamento abusivo", Sara diz que "continuou a agir da mesma maneira", acabando por terminar no final da época "uma situação delicada" que, testemunhou, não sabe se "alguna vez as pessoas enfrentarão uma experiência idêntica" à que viveu no clube de Tenerife.