Federação e árbitros não chegam a acordo

Federação e árbitros não chegam a acordo

A Federação Portuguesa de Basquetebol e a Associação de Juízes ainda não chegaram a acordo sobre a forma de pagamento das dívidas

A Federação Portuguesa de Basquetebol (FPB) e a Associação de Juízes ainda não chegaram a acordo sobre a forma de pagamento das dívidas da federação aos árbitros, depois de hoje terem realizado uma maratona negocial de quatro horas.

"Posso dizer que foi um encontro muito positivo e que a Associação de Juízes (ANJB) demonstrou uma grande abertura às nossas propostas. Avançámos imenso nesta reunião", sublinhou à agência Lusa o presidente da FPB.

Instado a revelar detalhes sobre a reunião, Manuel Fernandes não quis especificar qualquer informação: "Não vou agora entrar em pormenores. Insisto que foi um debate muito positivo."

Contatado pela Lusa, Paulo Alves, presidente da ANJB, apenas referiu que a associação que representa os árbitros vai analisar a proposta federativa: "Ainda não houve acordo. O que existe é uma plataforma de entendimento para chegarmos a uma solução final."

Como pano de fundo está uma dívida da federação referente à última época, que já ultrapassa os 137 mil euros, aos árbitros, oficiais de mesa e comissários.

Resta saber se os juízes vão acatar as nomeações para os jogos de sábado e domingo, os quais marcam o arranque da fase regular dos campeonatos da Liga, Proliga (II Divisão) e Liga Feminina. Na quinta-feira, a ANJB deverá tomar uma posição final sobre o assunto.