Exclusivo Falta de comparência frente à Ovarense explicada: "FC Porto vai até onde o deixarem"

Falta de comparência frente à Ovarense explicada: "FC Porto vai até onde o deixarem"
Carlos Flórido

Tópicos

Afonso Barros, diretor técnico do FC Porto, falou a O JOGO sobre a falta de comparência, diz-se aberto ao diálogo com a federação, mas não apaga o passado

Afonso Barros, diretor técnico do basquetebol do FC Porto, abriu as portas do Dragão Arena a O JOGO, para nos explicar o que originou a falta de comparência frente à Ovarense e que o problema surgido com a arbitragem, no último jogo da final perdida para o Sporting, poderá ser ultrapassado, se a Federação Portuguesa de Basquetebol o desejar e admitir que houve erros.

Alguns adeptos do FC Porto e amantes de basquetebol já preveem que a equipa do FC Porto não vá até ao fim da época. Que lhes pode dizer?
-Sempre disse, desde que cheguei ao basquetebol do clube, que vamos até onde nos deixarem. O FC Porto está cá para disputar todas as competições, campeonato, Taça de Portugal e FIBA Europe Cup. Mas também disse que o FC Porto não tem a memória curta, nem passa panos pelo que aconteceu no passado recente. Vamos continuar dentro dos princípios que nos têm orientado e da posição clara do clube.